Enxoval de bebê econômico

Recentemente um amigo me deu a feliz notícia que ia se tornar pai! A chegada de um bebê é sempre uma alegria, né?

Fiquei muito feliz por ele e, claro, me coloquei à disposição pra qualquer dúvida que ele tivesse, afinal me tornei mãe há pouco tempo também e todo esse universo da maternidade faz parte da minha rotina agora!

Conversamos, fomos falando sobre os prazeres e as responsabilidades de ser pais e veio a pergunta “Mas o que é realmente necessário pra chegada de um bebê? O que eu preciso mesmo comprar?”

Pra ele, a notícia de que um bebê estava a caminho foi uma surpresa e o orçamento ainda estava se adaptando a essa ideia. Traduzindo: ele tava sem grana e precisava focar no indispensável.
No clima de brincadeira e descontração o que eu respondi pra ele foi: “Cara, o que o bebê realmente precisa é de leite e dos pais! Todo o resto é opcional! (risos).” Claro que isso foi bem extremo e genérico, mas me levou a pensar no assunto pra poder dar uma ajuda pra ele. O que é realmente essencial pra chegada de um bebê, em termos de quarto e enxoval?

Pensei, lembrei de quando estava montando o enxoval da minha filha e no que eu realmente usei depois que ela chegou, e cheguei a lista abaixo.

  • Berço. Precisa? Depende! Você quer colocar o bebê pra dormir no quarto dele logo cedo ou prefere a cama compartilhada? O conceito de cama compartilhada é bem profundo e pode ser a opção da sua família. Se você optar por isso, o berço é desnecessário pra você. Eu queria fazer um quarto montessoriano pra minha filha, mas tinha um pouco de medo de colocar ela no colchão no chão recém nascida, então escolhi um berço desmontável, daqueles que a gente pode levar facilmente numa viagem, e são mais baratos e compactos quando desmontados. Ele também pode virar um cercadinho no futuro, e caso você vá passar algum período de tempo fora de casa com o bebê, o berço tem porta objetos, trocador, mosquiteiro e um bolsão lateral. Multifuncional!
Daniel Pereira
Esse é o meu! Fonte: Google Imagens

 

  • Colchão. Se você optar pelo berço, seja qual for, vai precisar de um colchão. São aqueles fininhos e geralmente, baratinhos.
  • Protetor de colchão. É uma espécie de lençol mais durinho, impermeável, que você coloca embaixo do lençol pra não molhar o colchão caso a fralda do bebê vaze durante o sono, por exemplo. Pra mim, foi super útil, de novo, pensando na versatilidade. Fraldas vazam, bebês gorfam. Lide com isso, rs! Pra mim foi uma das coisas essenciais porque se o colchão suja/molha, onde o bebê dorme até ele secar? Considere o protetor de colchão com carinho!
  • Cômoda OU guarda-roupas. Repare no OU. Se a intenção for economizar, não precisa dos dois. Eu nem pensei tanto na economia, pensei no que funcionava pra mim, e só tenho a cômoda. Ela tem gavetas e uma porta lateral com espaço pra pendurar algumas peças no cabide. Funcionou super bem. As coisas do bebê precisam de um lugar pra ser acomodadas e organizadas. A troca de fraldas vai acontecer diversas vezes no dia e a de roupa pelo menos uma vez, então tudo precisa estar organizado e facilmente acessível. Se você optar pela cômoda, ela também pode ser sua “estação de troca de fraldas”, com um trocador e uma cesta fofa pra acomodar os itens que você vai usar pra trocar o bebê.
  • Trocador. Precisa? Sim, de dois: um pra ficar no quarto pras trocas do dia a dia, e outro portátil pra levar na bolsa. Só! Acabou! Chega, rs!
  • Banheira. Precisa? Na minha opinião, muito! E se ela tiver aquele suporte pra ficar no alto, melhor ainda, suas costas agradecem! Banho no bebê é uma coisa diária, as vezes acontece mais de uma vez no dia, porque bebê faz meleca, e isso é inevitável. Precisa ser uma atividade confortável. Agora, o trocador em cima da banheira, pra mim, entra no item acima. Se já tem em cima da cômoda, não precisa ter na banheira. A minha tem, mas percebi que é desnecessário.
  • Bolsa do dia a dia. Precisa? Com certeza! Agora, precisa ser aquelas com carinha de bebê que são mais caras só por isso? Só se você fizer questão. A minha é uma bolsa normal, porque quem vai carregar a bolsa sou eu ou meu marido e, pra mim, ela precisa ter a minha cara, não estampa de bebê. Mas isso sou eu! Escolha o que tiver mais a ver com você, mas tenha uma!
  • Mala da maternidade. Precisa? Quando o bebê nascer, você vai ficar alguns dias no hospital, então vai precisar de uma mala como se fosse pra uma viagem curta pra você, pra seu acompanhante, e da clássica mala do bebê. Não vou falar muito sobre o que levar nessa mala porque já existem centenas de vídeos e textos sobre isso. Talvez seja assunto pra outro post. Mas o que eu quero focar aqui é que você pense numa mala que você possa usar depois também, quando viajar com o bebê ou ficar fora o dia todo. Em qualquer situação que precise levar mais que o usual na bolsa do dia a dia. Vale a dica pra bolsa do dia a dia: escolha o que tiver mais a ver com você.
  • Carrinho. Precisa? Pra mim precisou. A princípio eu usava o Sling, quando o pescocinho foi ficando mais firme usei o canguru também, mas pra situações em que a gente saía pra comer, por exemplo, era ótimo poder ficar com o colo livre. Invista em um que tenha encaixe pra o bebê conforto, seja leve e fácil de montar e desmontar, porque você vai fazer isso o tempo todo!
carrinho-compass
Esse também é o meu! Fonte: Google Imagens
  • Bebê conforto. Sim, precisa. Eu não tenho carro, mas ando muito de Uber e no carro da família e amigos. É a forma mais segura de transportar o bebê e, é lei, rs! A partir de 1 ano, ou de um determinado peso, que depende do fabricante, esse bebê conforto vai ser aposentado e vai começar o uso da cadeirinha. Pense bem no custo benefício já que você só vai usar por mais ou menos 1 ano e não é uma coisa muito barata!
  • Sling e canguru. Sling é aquele “panão” pra carregar o bebê grudadinho na gente, com uma amarração certa (existe mais de um tipo, dependendo da idade do bebê). Canguru serve ao mesmo propósito, mas tem mais uma cara de mochila, que você prende em você e coloca o bebê sentadinho. O que eu tenho tem até um apoio rígido pra o bebê ficar mais confortável. Eu adoro, acho super prático pra sair e até pra acalmar minha filha em casa e ficar com as mãos livres. Pense na funcionalidade. Mas tem que funcionar pra você. Vai do seu gosto.
  • Poltrona de amamentação. Útil, mas pra mim não foi tão necessário. Eu ganhei a minha, e ela não é necessariamente de amamentação. É uma poltrona normal, mas tem uns porta objetos e porta copos nos braços. Deixava no porta objetos algumas fraldas de boca e absorvente pra os seios e usei o porta copos demais, porque amamentar dá MUITA sede! Ela é reclinável e tem aquele apoio para os pés. Mas se eu não tivesse ganhado, acho que não compraria. O berço da minha filha ficou no nosso quarto no comecinho, ela nasceu no frio e eu tinha uma preguiça enorme de ir pro quarto dela de madrugada só pra amamentar. Acabava dando de mamar na minha cama mesmo, e só usava a poltrona quando estava sozinha em casa, porque quando meu marido estava, amamentava no sofá ou na cama, junto com ele, pra ficarmos juntos nesse momento tão gostoso com a nossa bebê! Vai da sua escolha.
  • Almofada de amamentação. Muito útil. Escolha uma de boa qualidade porque no começo ela vai dar apoio pro bebê e, consequentemente dar apoio pros seus braços nas infinitas mamadas, mas no futuro vai servir pra deixar o bebê protegido quando estiver com você na cama ou no sofá, por exemplo. Além de apoiar as costas do bebê quando ele começar a sentar.
  • Mamadeira. Sim, precisa. Vou contar como eu fiz: Tinha uma pequena, com capacidade de 150ml, pra leite. Quando ela começou a tomar uma quantidade maior que 150ml, compramos uma de 330ml que ta atendendo muito bem até agora. Agora que ela está tomando água, encontrei uns copos muito legais da marca Momma, uma linha da Lansinoh que faz as famosas pomadas pra seios, eu adorei e minha filha também! O copo é redondinho, o que ajuda a desenvolver as habilidades motoras, e tem dois tipos: com bico de silicone, que possui um sistema que impede vazamentos, ou com canudo retrátil. Ambos tem alças pra o bebê segurar e morder e acho que ela vai usar por muito tempo! Super indico!
momma-copos
Fonte: Google Imagens
  • Enxoval e higiene. Existem centenas de listas na internet com os itens necessários pra montar um enxoval de bebê. Eu mesma usei consultei algumas quando montei o enxoval da minha filha e não precisa deixar mais um aqui pra você. Vou deixar algumas dicas e considerações que acho que vale a pena reforçar:
    • Fraldas descartáveis e lenços umedecidos: se pretende fazer chá de bebê, peça esses itens! Eu fiz, pedi só isso e foi a melhor coisa. Minha filha tem 6 meses e ainda estou longe de precisar comprar fraldas.
    • Pomada de assaduras: uma bisnaga de pomada dura bastante, tipo um mês. Precisa, mas não de muitas.
    • Fraldas de pano e de boca: A principal diferença entre as duas é o tamanho. A fralda de boca é menorzinha, pra limpar a boca do bebê mesmo. A chamada fralda “de pano” é aquela grandona. Ambas são super necessárias. Tenha várias! Se o bebê gorfa, vomita, baba ou se suja você usa e coloca pra lavar. Pronto, já vai precisar pegar outra na gaveta. Roupas de bebê são miúdas, demoram pra encher uma máquina pra lavar. Eu tive que comprar mais depois que minha filha nasceu porque já me vi sem nenhuma pra usar porque estavam todas pra lavar. Agora que ta um calorão, uso as fraldas maiores pra cobrir ela durante as sonecas também!
    • Meias. Sim, meias! Sapatinhos de bebê são caríssimos e eles ficam bem mais confortáveis de meias. Existem umas muito fofas, que imitam sapatinhos.
    • Shampoo: Shampoo de bebê no começo é um sabonete líquido que lava dos pés a cabeça e é tudo o que você vai precisar pra hora do banho. Um frasco dura bastante tempo (o primeiro durou 2 meses!) e não precisa comprar muitos.
    • Travesseiro antirrefluxo: Uso muito, acho que ajuda o bebê a não engasgar durante o sono e, tendo ele, despensa a compra de travesseiros de bebê.
    • Toalha: Ganhei uma toalha fralda, que é basicamente uma toalha com um revestimento em fralda de pano, e é a melhor que eu tenho! Ela é mais macia pra pele frágil do bebê e o capuz também é bem útil pra ajudar a secar a cabeça e deixar o bebê mais protegido enquanto está molhado ainda. Se puder, compre dessa!
Acho que é isso! Espero ter ajudado!
Tem alguma sugestão do que funcionou pra você ou sentiu falta de algum item na lista que gostaria de saber mais? Deixem nos comentários!

Beijos!
Anúncios

3 comentários sobre “Enxoval de bebê econômico

  1. Obrigada por compartilhar suas experiências de forma tão simples e prática, após ler este post percebi o quanto me preocupei com coisas desnecessárias no meu momento maternidade rs. Se na minha epóca tivesse a oportunidade de ler matérias assim teria sido muito diferente. Parabéns!!!
    Quero lhe desejar muito sucesso e confessar que estou aguardando ansiosa o próximo post! Beijo querida!! Leni

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s