O dicionário dos cachos e dicas para o dia a dia

E aí pessoa que tá do outro lado da tela, tudo bem?

Tem muita nomenclatura que a gente emprestou da gringa e que eu mesma não entendia muito bem quando procurava um vídeo ou texto sobre cuidados com os cabelos.

Pois hoje é o dia de descobrir o que significa cada expressão tão usada pelas blogueiras e, assim, saber identificar se você precisa mesmo fazer tudo isso ou se o caminho mais simples já é o suficiente para você.

Se você chegou agora aqui no blog, preciso te contar 2 coisas: primeiro, esse post faz parte de uma série então, quando acabar de ler, leia os demais também porque o assunto se complementa. E segundo, que, para escrever essa série de postagens, eu contei com a ajuda da querida Camila Carvalho, uma especialista em cachos e a única pessoa que cuida do meu cabelo há alguns anos. O Instagram da Cá é cheio de dicas para cuidar dos cabelos cacheados, então, se você gosta desse assunto, acompanhe ela por lá @cobkami.

LOW-POO

O LOW-POO é a primeira técnica para cuidar dos cabelos cacheados baseada na utilização de componentes menos agressivos para limpar os fios. Nessa técnica, o LOW significa POUCO e o POO é referente a shampoo.

Então, LOW-POO significa LAVAGEM COM POUCO SHAMPOO.

Mas preste atenção: não é pouca quantidade de produto, mas sim, a substituição dos sulfatos fortes e nocivos para os cabelos pelos sulfatos fracos que limpam sem agredir o couro cabeludo. A técnica LOW-POO está bem detalhada NESSE POST AQUI.

NO-POO

O NO-POO é a segunda técnica para cuidar dos cabelos cacheados baseada na utilização de componentes menos agressivos para limpar os fios.

Mas, ao contrário do LOW, aqui a gente vai eliminar o uso desse tal de sulfato e limpar os cabelos com substâncias mais hidratantes e menos limpantes, os produtos de CO-WASH.

Se bateu uma dúvida aí sobre como saber se o LOW-POO ou o NO-POO são adequados para os seus cabelos e sobre como começar a usar essas técnicas, tem passo a passo de cada técnica e a forma correta de escolher a que atende melhor as necessidades dos seus cabelos NESSE POST AQUI.

CO-WASH

O CO-WASH é usado na lavagem dos cabelos na técnica NO-POO e pode ser feito usando um tipo de condicionador para lavar o couro cabeludo e os fios.

MAS ATENÇÃO: adotar a técnica NO-POO e tudo o que diz respeito a ela – incluindo o uso do CO-WAHA – é uma escolha que precisa levar em consideração o seu tipo de cabelo e as necessidades dele.

Quer saber como fazer a melhor escolha – e aplicar essa escolha da forma correta? Tem muita informação para você NESSE POST AQUI.

FINALIZAÇÃO

A finalização é a etapa que a gente faz nos fios do cabelo – não na raiz! – depois de lavar e condicionar ou depois da aplicação de alguma máscara de tratamento. O produto mais básico para essa etapa é o creme para pentear.

Agora vem uma dica de aplicação: sempre aplique o seu creme para pentear com os cabelos molhados e de baixo para cima.

APLICAÇÃO DOS PRODUTOS “DE BAIXO PARA CIMA”

Uma coisa importante é compreender que nosso cabelo é dividido, basicamente, em 2 partes: couro cabeludo e fio.

Os únicos cuidados que a gente tem com o couro cabeludo são a lavagem e a umectação.

Condicionamento, finalização e cada uma das máscaras de tratamento são cuidados para os fios, não para o couro cabeludo. Então, quando a gente está cuidando dos fios, a gente evita aplicar os produtos na raiz.

Por isso, aplicar os produtos para os fios de baixo para cima ajuda muito a concentrar a aplicação onde os fios mais precisam, nas pontas.

Fazendo a aplicação do condicionador, creme para pentear e máscaras de tratamento dessa forma, você vai perceber que os produtos que estavam nas suas mãos vão acabando no caminho, antes de chegar na raiz dos cabelos e vai ser muito mais fácil ter esse controle na hora da aplicação.

FITAGEM

A fitagem é uma das formas de fazer a finalização dos cabelos com creme para pentear – e com os cabelos molhados – para ajudar a ter cachos definidos.

É a forma mais rápida, na minha opinião, perfeita para quem tem um pouquinho de preguiça de fazer o dedoliss, como eu! Eu explico direitinho o processo de fitagem para vocês NESSE POST AQUI.

Olha eu fazendo a fitagem nos meus cabelos!

DEDOLISS

Essa é uma forma de definir os cachos que exige muque, minha gente!

Sabem o babyliss, aquele negócio que parece uma chapinha em formato cilíndrico que a gente usa para definir os cachos, mexa por mexa?

Então, o DEDOLISS é fazer a mesma coisa só que ao invés de enrolar uma mexa de cabelo no babyliss a gente enrola no nosso dedo e faz isso com os cabelos molhados, na etapa de finalização.

Para fazer o DEDOLISS você vai pegar mexa por mexa de cabelo, enrolar o cacho nos dedos para definir o formato e soltar. É rápido fazer em uma mexinha mas é demorado – e cansativo – fazer no cabelo todo.

O resultado fica maravilhoso, isso não tem como negar então, a minha indicação é a seguinte: se você vai para um evento especial, faça o DEDOLISS. Para o dia a dia, a FITAGEM já é o suficiente.

DAY AFTER

Mais uma expressão emprestada da gringa, o DAY AFTER significa DIA SEGUINTE.

Se você lavou seus cabelos hoje, dormiu e acordou, você chegou no seu primeiro DAY AFTER.

Daí, você que já conferiu todos os posts da série sobre cachos aqui do blog, identificou as necessidades dos seus cabelos e percebeu que pode ficar alguns dias sem lavar os cabelos, passou mais um dia, dormiu e acordou sem lavar os cabelos de novo. Agora você chegou no seu segundo DAY AFTER. Deu pra sacar a ideia?

Geralmente, quando a gente acorda nossos cabelos estão um pouco bagunçados e com mais frizz.

Então, para cuidar dos cabelos no DAY AFTER, aposte no uso de produtos mais leves, de preferência em SPRAY.

Você vai encontrar produtos para comprar com o nome DAY AFTER no rótulo mas você também pode fazer o seu próprio produto, e essa foi uma dica da Cá, a nossa especialista.

Pegue um recipiente que tenha um spray e coloque água, um pouquinho de creme para pentear e algumas gotas de um dos óleos indicados para fazer a umectação. Dê uma sacudida para misturar tudo e pronto.

O recipiente em spray vai te dar mais controle para aplicar apenas o suficiente para ajudar a domar os cabelos sem encharcar e essa misturinha caseira vai garantir que você não exagere na quantidade de produto e acabe deixando os cabelos pesados.

HIDRATAÇÃO

Essa é a etapa do cronograma capilar que é importante para todos os tipos de cabelo.

Hidratar é devolver para os cabelos a água que ele perde e isso acontece naturalmente com todos os tipos de cabelo.

Aloe vera, pantenol e glicerina são componentes chave em uma máscara de hidratação então, fique de olho nos rótulos porque nem sempre o que a máscara de tratamento diz que ela faz é o que ela realmente faz.

O processo de hidratação dos cabelos está bem detalhado NESSE POST AQUI.

RECONSTRUÇÃO/RESTAURAÇÃO

Essa é a etapa do cronograma capilar destinada especialmente para quem tem algum tipo de química no cabelo. Isso porque a reconstrução tem o propósito de devolver para os cabelos algo que é tirado pelo efeito da química ou mesmo da escovação.

Se seu cabelo é natural, sem tintura nem nenhum outro tipo de química, pode ser que você possa pular essa etapa. Tem passo a passo e indicação de máscaras de reconstrução/restauração sem testes em animais NESSE POST AQUI.

E em termos gerais, o que você precisa procurar em máscaras de reconstrução?

Componentes como Queratina e aminoácidos são os básicos.

NUTRIÇÃO

A etapa do cronograma capilar chamada de nutrição pode ser feita com uma máscara de nutrição – aquela que contém óleos ou manteigas na sua composição – ou com os óleos vegetais aplicados direto nos cabelos, no processo de umectação e ajuda bastante a selar a hidratação.

Nutrir é dar os nutrientes que os cabelos precisam então, preste atenção às necessidades dos seus cabelos para perceber se apenas a máscara de nutrição é o suficiente ou se você precisa fazer a umectação.

O que vale ser ressaltado aqui é que as necessidades do seu cabelo podem mudar de acordo com a idade, seu estado de saúde, o lugar onde você mora…enfim, observar seus cabelos com atenção é a melhor forma de garantir que você está fornecendo o que ele precisa pra ficar bonito e saudável.

Tem mais detalhes sobre a etapa de nutrição NESSE POST AQUI.

Ah, e lembre-se: a máscara de nutrição vai ser aplicada apenas nos fios, de baixo para cima, evitando a raiz. Já a umectação, você vai conferir no item abaixo.

UMECTAÇÃO

Essa é a etapa do cronograma capilar que trata tanto do couro cabeludo quanto dos fios.

A umectação é feita com óleos vegetais aplicados da raiz até as pontas com direito a massagem no couro cabeludo. Cada óleo tem um propósito e deve ser escolhido de acordo com as necessidades dos seus cabelos. NESSE POST AQUI tem dicas para fazer a umectação e 3 opções de óleos vegetais, um para cada necessidade dos fios.

POROSIDADE

É uma característica dos fios que pode existir em algumas regiões do cabelo ou no cabelo todo, que faz com que seja difícil de manter a definição dos cachos.

Pode ser que tenha alguma parte aí do seu cabelo meio desobediente que não fica tão bem definida quanto as outras partes. Essa é uma parte porosa do seu cabelo.

A porosidade é uma característica bem comum em cabelos mais crespos e em cabelos com química. Para lidar com isso, seja fiel ao seu cronograma capilar que está bem detalhado NESSE POST AQUI.

FRONHA DE CETIM

Quando a gente dorme nosso cabelo entra em atrito com a fronha do travesseiro e isso vai formando os frizz.

É normal. Dizem as boas línguas por aí que o cetim é um material que tem menos atrito com os fios de cabelo e, consequentemente, causa menos frizz.

Por isso existe esse indicação entre as cacheadas para o uso da fronha em cetim, da touca difusora em cetim e até de elásticos de cabelo ou lenços também nesse material.

Se você seguir um cronograma capilar fiel e finalizar seus cabelos da forma correta, a fronha de cetim pode ser até dispensável para você.

Aliás, para quem gosta de cachos volumosos, fica a dica: desapegue da preocupação com o frizz. Eles fazem parte da cabeça que tem cachos e está tudo bem ;).

DIFUSOR E TOUCA DIFUSORA

Esses dois aparatos servem para um único propósito: evitar a incidência direta do vento do secador de cabelo nos cachos.

Repita de novo o mantra dos cabelos cacheados que contei pra vocês pela primeira vez nesse post aqui: EU NÃO VOU MAIS MEXER NO MEU CABELO ATÉ QUE ELE ESTEJA COMPLETAMENTE SECO!

O vento do secador nos cabelos molhados vai acabar criando mais frizz, embaraçando os fios e destruindo todo o processo de finalização que a gente fez com tanto cuidado.

Por isso, para secar os cabelos você tem 3 opções: deixar secar naturalmente (e longe do vento), usar um difusor acoplado ao seu secador de cabelo ou usar uma touca difusora, também em conjunto com o secador.

Como eu faço? Sempre deixo secar naturalmente, não tenho nenhum desses aparatos. Mas se você não gosta de deixar os cabelos secarem só com o efeito do tempo, tanto o difusor quanto com a touca difusora de cetim irão fornecer para os cabelos o calor necessário para que eles sequem mas sem o vento direto e são as melhores opções para os cabelos cacheados.

E aqui vale te contar uma dica extra que a Cá, nossa especialista em cachos que ajudou com todos os posts dessa série, me deu. Cabelos que tem cachos mais abertos, aqueles que são mais pra ondulados que pra cacheados, tem uma tendência a perder a definição com mais facilidade. Então, quanto mais abertos os cachos, pior o efeito do vento sobre eles.

DICA EXTRA

Quando se trata de cachos, existe uma coisa que você precisa lembrar: se um cacho de cabelo seco for desfeito, ele só vai ser refeito na próxima lavagem. Não tem como refazer um cacho sem lavar e finalizar. Além de desfazer os cachos, puxar demais os cabelos para fazer um penteado pode quebrar os fios.

Por isso, evite prender o cabelo muito apertado e faça o possível para respeitar o formato dos cachos.

Se você vai fazer um rabo de cavalo, por exemplo, use um elástico mais grosso e dê menos voltas. Eu comecei a soltar a criatividade e usar bandanas com muito mais frequência quando estou com calor ou quando preciso tirar os cabelos do rosto ao invés de prender. Quem me acompanha nos stories do Instagram já me viu bastante de bandana na cabeça!

Então, para finalizar, trate seus cabelos com respeito. Respeite as necessidades dele, e forneça o que ele precisa. Respeite o formato dele par não acabar desmanchando. E respeite os defeitos dele também, como os frizz por exemplo. Tudo isso faz parte e aceitar nossos cabelos como eles são fazem parte da nossa jornada de autoconhecimento!

E aqui acaba a nossa série sobre cuidados com os cabelos cacheados!

Eu espero que vocês tenham aprendido com a leitura dessa série de posts tanto quanto eu aprendi escrevendo ela pra vocês.

LISTA DE TODOS OS POSTS DA SÉRIE SOBRE CABELOS CACHEADOS ↓

Abraços e até semana que vem 😘

Publicado por Mila Bueno

E aí pessoa que tá do outro lado da tela, tudo bem com você? Eu sou a Mila Bueno, uma pessoa que vive um estilo de vida minimalista com a família e compartilha com vocês conteúdo sobre organização, minimalismo e autoconhecimento! Seja bem vind@!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: