Qual a relação do estilo de vida minimalista com um estilo de consumo sustentável?

Se você acha que não tem nada a ver, continue lendo.

Minimalismo é sobre equilíbrio, não sobre descarte.

Desapego e descarte são apenas formas de aplicar o estilo de vida minimalista em uma vida cheia de excessos. E também uma ótima forma de manter o controle da quantidade de coisas que nós temos para que a gente não volte a se desequilibrar, em todos os sentidos.

Então, antes de falar sobre o que o consumo sustentável tem a ver com o minimalismo, preciso te contar um conceito bem bacana.

Nós temos 3 casas para cuidar. Nossa casa com tudo o que a gente possui de material é só uma delas.

Também temos nosso corpo e nosso planeta.

Esses são os 3 lugares onde a gente habita e ter uma vida equilibrada de verdade só é possível quando a gente considera todas as variáveis na conta.

Desapegar dos excessos materiais para ter mais tempo e energia para o que realmente importa para nós é tão importante quanto desapegar dos hábitos nocivos para o nosso corpo e a nossa mente.

Seguindo essa raciocínio, a nossa casa maior, o planeta terra e tudo o que ele nos oferece para viver, também precisa da nossa atenção.

Ter água limpa para beber é importante para você? Respirar um ar puro? Estar em harmonia com os demais seres vivos? Poder visitar as belezas naturais do nosso planeta antes que elas desapareçam?

Se sua resposta foi SIM para qualquer uma dessas questões, acho que você já começou a entender a relação do estilo de vida minimalista com sustentabilidade.

Então, para que você comece hoje a aplicar algumas pequenas mudanças que vão melhorar sua relação com o planeta, vou te dar 3 dicas.

Dica 1 – Use tudo até acabar

Quando a gente abraça o estilo de vida minimalista um fenômeno interessante acontece na nossa cabeça: nós queremos desapegar de tudo agora!

Mas, vá com calma! Pode ser que você tenha identificado que algumas coisas não merecem mais lugar na sua vida quando você aprendeu sobre minimalismo e decidiu aderir a esse estilo de vida, e isso é ótimo!

Mas tão importante quanto identificar o que não faz mais sentido possuir, é pensar no destino que essas coisas vão ter quando saírem da sua vida.

Então, antes de jogar todos os seus canudo de plástico fora para substituir por canudo metálicos que vão te trazer economia e ocupar menos espaço, use todos os canudos plásticos até acabar, combinado?

Dica 2 – Na hora da compra, pense em como aquilo será descartado

Essa dica pode ser mais desafiadora porque vai exigir que você mude a forma como você consome, então, vá devagar e se concentre em um item de mercado só, para começar.

Então, dá próxima vez que for fazer compras, veja se tem algum produto que você pode comprar o refil ao invés de uma embalagem nova, se algo que você pode comprar a granel ao invés de na embalagem plástica ou se tem algum produto de limpeza que pode ser substituído por algo menos nocivo ao meio ambiente – tem texto aqui no blog sobre uma mudança desse tipo, clique aqui para ler!

Dica 3 – Faça uma mudança de cada vez

Vale a pena repetir: vá com calma nas mudanças, sem se cobrar tanto para fazer tudo de uma vez.

Mudar a sua forma de consumir é mais que substituir itens no carrinho de mercado, é modificar hábitos, e isso leva tempo para acontecer.

Aproveite o processo e se permita sentir grata com cada mudança feita, afinal, cada passinho por menor que seja, te coloca mais perto de uma vida mais leve e equilibrada!

E se você quiser ver esse conteúdo em formato de vídeo, é só dar o play aqui embaixo!

Aproveita pra se inscrever no meu canal e até semana que vem, mulher!