Você não é a sua mente

Seu cérebro é uma máquina poderosa
programada para operar de uma determinada forma.

Assim como seu estômago, intestino e cada órgão do seu corpo, o cérebro segue padrões.

E um dos padrões que eu quero chamar a atenção aqui é o fato de que seu cérebro sempre vai querer poupar energia e colocar tudo no piloto automático.

Ou seja, os hábitos ruins que você acha que tem porque é preguiçosa ou outra coisa pejorativa, na verdade, é só uma atividade que você fez muitas vezes, repetidamente, e seu cérebro colocou no piloto automático pra poupar sua energia.

Você faz sem nem pensar que faz.

E vai continuar fazendo para o resto da vida se não compreender que esse é só o funcionamento natural da sua mente.

Você pode mudar isso se se comprometer a fazer diferente por algum tempo até que seu cérebro registre um novo padrão e o coloque no piloto automático.

E isso vai acontecer, inevitavelmente.

O grande problema aqui na verdade são 2.

Primeiro, você – e todo mundo – se acostumou a se culpar sempre que não consegue ter bons hábitos como se as outras pessoas – as que conseguem manter bons hábitos – fossem seres humanos superiores e superdotados. E olha aí a ironia: essa crença também é um hábito que pode ser mudado.

Segundo, a maioria das pessoas não é ensinada sobre como os hábitos são formados, então, vive sempre buscando hacks e fórmulas mágicas que resolvam as coisas de uma hora pra outra, ignorando o fato de que o sucesso mora na consistência.

Isso mesmo, na consistência.

Quando você faz alguma atividade repetidas vezes, seu cérebro coloca essa atividade no piloto automático, lembra?

Então, se você quer se exercitar todos os dias, se alimentar melhor, acordar mais cedo ou seja lá qual for o hábito saudável que queira implementar na rotina, você vai precisar compreender que, no começo, seu cérebro estará saindo da zona de conforto, sendo tirado do piloto automático e ele vai apresentar resistência.

Implementar qualquer hábito novo é mais difícil no começo porque você vai precisar se esforçar.

Mas esse esforço todo, consistentemente, vai ser registrado como um novo padrão de comportamento, como um novo hábito, e é aí que a mágica acontece e um hábito saudável entra na rotina de forma fluída e te permite, finalmente, parar de se esforçar tanto.

Esse é o processo e ele funciona.

Então, deixe a busca por fórmulas imediatistas de lado e invista energia em fazer todos os dias algo que faz parte do hábito saudável que você quer adquirir, mesmo que seja difícil, mesmo que você pense em desistir algumas vezes.

Confia no processo, mulher!

Publicado por

Mila Bueno

E aí pessoa que tá do outro lado da tela, tudo bem com você? Eu sou a Mila Bueno, uma pessoa que vive um estilo de vida minimalista com a família e compartilha com vocês conteúdo sobre organização, minimalismo e autoconhecimento! Seja bem vinda!

Um comentário sobre “Você não é a sua mente”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s