Dicas e técnicas profissionais para organizar o guarda roupas

E aí pessoa que tá do outro lado da tela, tudo bem?

Manter as coisas organizadas é diferente de manter as coisas arrumadas.

Arrumar é colocar as coisas em algum lugar de um jeito bonitinho.

Organizar é descobrir onde será esse lugar, levando em consideração a frequência que você usa as coisas, a quantidade de coisas de cada categoria que você possui e a melhor forma de distribuir essas coisas nos lugares mais adequados.

Então, hoje, vou te apresentar algumas dicas e técnicas para organizar o guarda roupas que eu aprendi quando me profissionalizei como Personal Organizer, usei com as minhas clientes e aplico até hoje quando vou organizar meu próprio guarda roupas – uma técnica para cada tipo de espaço específico.

Essas técnicas de organização tem o propósito de fazer com que você visualize mais facilmente uma quantidade maior de itens, sem precisar tirar nada da frente ou de cima de nada. Então, vamos lá!

Gavetas

Gavetas são espaços que a gente visualiza por cima, ou seja, é mais interessante que as coisas dentro das gavetas estejam enfileiradas ao invés de empilhadas. Aposte nas dobras de roupas que organizam as peças de pé dentro da gaveta.

Para o material de escritório ou demais itens pequenos que você decida guardar em gavetas, você pode pegar a caixa de um produto que você comprou e usar tanto a base quanto a tampa para categorizar cada tipo de item que você precise organizar.

Prateleiras

As prateleiras dentro do guarda roupas são os espaços mais versáteis.

Aqui, o importante é lembrar que as prateleiras tem uma visualização diferente das gavetas: você vê as coisas de frente, então pilhas são mais interessantes do que fileiras.

Mas, tome cuidado: quanto menos quantidade empilhada, mais fácil vai ser de pegar o que você precisa e guardar de volta organizadinho depois.

Cabideiro

Para as roupas que ficarão penduradas em cabides, existe uma regrinha que é tão simples quanto eficiente para ajudar na hora de se vestir. Jamais coloque mais de uma peça no mesmo cabide. A peça debaixo vai ficar esquecida além de amassada pela peça de cima.

Também sempre vale a pena lembrar que organizar por tipo de peça – blusas, vestidos, calças, saias… – e cada tipo de peça por cor, ajuda e muito!

Roupas íntimas

Para as roupas íntimas, as gavetas são o melhor lugar. Se você não tem gavetas, use uma caixa sem tampa em uma prateleira que vai se comportar como uma gaveta.

Você pode usar caixas sem tampa ou cestos menores para categorizar: um para as calcinhas, outro para os sutiãs e por aí vai.

Ou pode enfileirar cada categoria de peças levando em consideração uma simples regrinha que é: o que tem na frente, tem atrás. A imagem abaixo ilustra isso muito bem!

Maleiro

O maleiro geralmente tem mais do que malas, né? Então, para as demais coisas que você precise guardar nesse espaço, opte por colocar cada categoria em uma caixa com tampa e cole uma etiqueta para identificar o que tem em cada caixa. Mas não se deixe intimidar pela falta de etiquetas: você pode usar uma tira de fita crepe e escrever nela com caneta mesmo! O importante é identificar.

Já para as malas, você pode guardar tudo o que seja relacionado a viagens dentro dela. Assim, quando for seguir as dicas deste post aqui para montar sua mala de viagem, já vai estar com tudo á mão.

Mas fique atenta: se você não usa sempre a mesma mala para viajar – se ás vezes vai de mochila ou algo assim – pode ser mais interessante guardar suas necessaires e demais itens de viagem em uma caixa com tampa também.

Roupas de cama

Agrupar as peças de roupa de cama que você sempre usa em conjunto é uma ótima técnica.

Você pode colocar tudo juntinho e pegar uma coisa só quando for usar.

Aliás, você já aprendeu a dobrar o lençol de elástico para diminuir o volume dele quando dobrado e aproveitar melhor o espaço?

Tenho um vídeo ensinando vocês uma técnica certeira para aprender de uma vez por todas a fazer essa dobra!

Cosméticos

Sou fã de cestos e caixas para organizar tudo porque eles são versáteis e podem acompanhar a quantidade de itens que você tem no momento. Se hoje você se maquia bastante e tem uma quantidade grande de produtos, o cesto vai organizar suas makes.

Caso você se maquie com menos frequência no futuro e tenha uma qualidade menor de produtos, esse cesto pode organizar seus cremes, seus perfumes ou até ir organizar um armário da cozinha. Você pode usar uma caixa sem tampa como cesto para organizar seus cosméticos ou pode conferir os cestos feitos á mão por mim na minha loja virtual, clicando na imagem abaixo.

Bijuterias

Ah, e para as bijuterias tem vídeo no meu canal ensinando como organizar os anéis, brincos, pulseiras e colares. Dá o play!

Espero que você tenha muito mais facilidade para organizar seu guarda roupas com essas técnicas e dicas!

Dúvidas? Deixa aqui nos comentários!

Abraços e até semana que vem 😘

Pequenas mudanças que te farão ter suas roupas sempre em dia

Hoje não vamos falar sobre a lavagem de roupas, porque isso já foi falado nesse post, mas sim das tarefas do dia a dia que irão garantir que você gaste o mínimo de tempo possível cuidando da lavagem, secagem e dobra das roupas e que vão deixar sua rotina mais produtiva e menos estressante. com as roupas.

Pra te ajudar ainda mais, vou te dar as dicas que foram testadas e aprovadas aqui em casa em formato de checklist. Então, ignore as dicas que já são parte da sua rotina e dê uma atenção especial aquelas que são novidade pra você!

Bora lá?

Tenha um cesto para as roupas sujas

Pode ser um daqueles que são específicos para esse propósito, pode ser um baldão bonito que você tenha em casa ou, como eu fazia no último apartamento que morei, pode ser uma sacola retornável pendurada onde tem mais espaço livre de parede do que de chão.

O último apartamento onde eu morei era pequenininho e o banheiro não comportava nenhum cesto ou balde no chão. Então, eu coloquei ganchos atrás da porta, escolhi uma das sacolas retornáveis que eu tinha em casa -a que combinava mais com a decoração do meu banheiro – e pendurei atrás da porta para colocar a roupa suja.

Na lavanderia eu tinha um balde que também cumpria o papel de banquinho onde eu descarregava as roupas da sacola do banheiro todas as manhãs. Quando esse balde enchia, era a hora de lavar as roupas.

cesto-puff-tok-stok
Esse é o da minha lavanderia!

Estique e sacuda!

Eu não passo mais roupas e isso não significa que eu deixo elas amarrotadas e tudo bem. Significa que eu adotei outras formas de cuidar das peças que se mostraram mais produtivas e intuitivas pra mim.

Esticar levemente as peças logo que elas saem da máquina de lavar e dar aquela sacudida clássica antes de estender no varal ou colocar na secadora de roupas foi uma dica que aprendi com a minha mãe e que, combinada a próxima dica, me permitiu parar de passar roupas.

Carinho imediato!

Essa tarefa é um tanto quanto automática porque, para dobrar as roupas secas, a gente acaba apoiando essas peças de roupa na cama ou em qualquer outra superfície e “ajeitando” com as mãos, como se estivesse fazendo um carinho mesmo.

Essa “ajeitada” elimina os últimos amassados e é uma coisa que a gente acabaria fazendo sem pensar mesmo depois de passar a ferro.

Então, se você esticou e sacudiu antes de pendurar no varal ou colocar na secadora, vai perceber que esse carinho vai ser o suficiente para terminar de desamassar a maioria das peças.

Mas, preste atenção no título: carinho IMEDIATO.

Essa etapa só vai ser efetiva se as roupas forem diretamente do varal ou secadora para o “carinho”. Se você pegar as roupas que já estão secas e colocar em um cesto para serem dobradas e guardas dias depois, essa tática vai falhar porque as roupas vão amassar bastante e, no final das contas, você vai precisar da ajuda do ferro de passar para tirar os amassados.

Então, se você não tem tempo para fazer um carinho nas suas roupas antes de dobrar, deixe elas no varal.

Dobre da forma mais adequada

Dobras de roupas são a minha especialidade, afinal eu sou “a doida da organização” e tenho até um certificado pra provar. 😅

Então, toda a vez que for dobrar uma peça de roupa, leve em consideração o espaço onde você vai guardar ela.

Como você pode visualizar melhor cada peça sem ter que mexer nas outras que estão guardadas junto?

Faça as dobras aproveitando ao máximo o espaço que você tem.

Se vocês quiserem eu fale mais sobre dobras de roupas, deixa um EU QUERO aqui nos comentários!

Monte um kit de manutenção

Perceba que eu escrevi MONTE e não COMPRE.

Pegue uma caixa com tampa e coloque nela tudo o que você usa para cuidar das suas roupas, calçados e acessórios, como:

  • graxa para sapatos junto com a escova ou flanela que você usa para aplicar a graxa
  • tesoura
  • agulhas e linhas
  • os botões extras que vem nas roupas
  • e o que mais faça sentido para cuidar das roupas que você tem

Sabe um ótimo lugar para guardar essa caixa com itens de manutenção? Naquele espaço perdido embaixo das roupas penduradas!

Dica extra: use saquinhos protetores para lavar roupas

Eu já contei pra vocês em outro post que a gente vive um estilo de vida minimalista aqui em casa, o que, em termos BEM gerais, significa que a gente tem uma quantidade pequena de coisas, incluindo as roupas, sapatos e acessórios.

Pra ter uma quantidade pequena de coisas e manter uma quantidade pequena, a gente precisa cuidar bem do que tem. Afinal, pelo menos aqui em casa, a lógica é a seguinte: já que a gente comprar pouco, dá pra investir mais em qualidade.

Por isso, esses saquinhos para proteger as peças mais delicadas começaram a fazer sentido para mim.

Eles já foram usados para lavar as meias minúsculas das minhas filhas, quando elas tinha meses de vida, para as que os pés de meia não se perdessem nos portais mágicos que abduzem as meias dentro da máquina!

Também já serviram para lavar peças que, ao invés de serem delicadas, são bem grosseiras e podem estragar as outras peças, como bolsas ou tênis com velcro ou partes de metal.

Esses saquinhos já foram até organizadores de mala de viagem!

Então, pela versatilidade, eu deixo esses saquinhos como uma dica extra para vocês!

saquinhos-tnt

Se você já usava alguma dessas dicas ou tem alguma outra pra acrescentar na lista, deixa aqui nos comentários!

Limite o tempo para as tarefas chatas com a ajuda de um timer

E aí, pessoa que tá do outro lado da tela, tudo bem?

Se você já deu uma passada pela página HOME aqui do site ou me acompanha no Instagram e viu o meu perfil, já sabe que eu busco viver ao máximo uma vida com mais significado.

Sabe porquê?

Porque eu estava cansada de viver em função das férias e feriados. Tipo, “todo o dia eu faço coisas que eu não gosto, não consigo alcançar o equilíbrio entre minha vida pessoal, profissional e a maternidade mas tudo bem! No final de semana eu vou me divertir muito pra compensar.” Daí o final de semana chegava e a realidade é que eu precisava dedicar o sábado todo pra faxina e organização da casa.

WOOOW! Que vida é essa, gente?

É claro que todas as escolhas são muito pessoais, mas, para mim, esse estilo de vida não funcionava. Eu não estava feliz assim.

Ókei então, eu queria poder terminar cada dia – ao menos, o máximo de vezes possível – satisfeita com o dia em questão, sem precisar esperar pelos feriados para sentir que eu estava vivendo e não apenas sobrevivendo, mas tem coisas que precisam ser feitas, certo?

Não dava pra eu simplesmente eliminar a limpeza da casa da minha vida, eu iria viver em um lugar imundo e disfuncional. Eu consegui eliminar o dia da faxina do jeito que a gente conhece e eu conto tudo pra vocês nesse post aqui, mas pra eu alcançar o objetivo que eu queria, eu iria precisar buscar formas novas de fazer as coisas antigas pra que sobrasse tempo para as outras coisas, para os outros papéis que eu assumo na vida, para o tal do equilíbrio.

E essa foi uma forma de continuar fazendo as coisas que são necessárias no dia a dia, mas fazer o tempo render: contar com a ajuda de um timer.

Então, vem comigo que eu vou te contar como eu uso a ajuda do timer exatamente para essas tarefas inevitáveis de quem tem uma casa sob a sua responsabilidade: a limpeza e a organização.

O que eu percebi que mais tomava tempo na hora de cuidar da casa era o quanto eu me perdia nas tarefas. Faltava foco. Parecia que fazer faxina era tão chato pra mim que qualquer coisa era uma boa desculpa pra fazer uma pausa. Ou então, o outro extremo: eu acabava limpando, arrumando e organizando por horas e horas e fica bem paranóica no final do dia se alguém tira uma coisinha do lugar.

Quem nunca falou pelo menos uma vez na vida a frase “Eu acabei de limpar, dá pra deixar tudo no lugar?” não sabe o que é ter sua própria casa e ser o responsável por cuidar dela!

Então, fracionar essa faxina em pequenas tarefas e limitar o tempo que eu dedico para cada uma me da um senso de urgência e mais foco.

A ideia é a seguinte: programe o timer do seu celular para apitar dentro de 15 minutos e mãos á obra!

Antes de programar o timer, tenha em mãos tudo o que você vai precisar para limpar ou organizar a área que você escolheu.

Comece a tarefa assim que der o start no timer e apenas finalize o que ainda estiver na sua mão assim que o timer apitar depois de 15 minutos.

Simples assim.

Pode ser que 15 minutos não sejam o suficiente? Pode.

Pode ser que seja mais que o suficiente e ainda sobre bastante tempo? Também pode.

Então, observe a situação da região que você escolher limpar sempre que o timer apitar pra saber que ajustes precisam ser feitos para funcionar melhor da próxima vez.

Será que dá pra agrupar 2 tarefas que são mais rápidas de executar do que você tinha imaginado?

Será que é preciso dividir uma única tarefa em 2 ou 3 partes porque elas levam mais tempo do que você esperava?

Leve tudo isso em consideração.

O timer é um ótimo aliado para começar a construir sua rotina de cuidados com a casa diária, semanal e mensal.

Tenho 2 posts aqui no blog sobre rotinas, não se esqueça de dar uma olhadinha neles também clicando nos links abaixo ↓

Abraços e até semana que vem 😘

Bicarbonato de sódio no molho de tomate e alguns outros usos

Você gosta de molho de tomate mais docinho ou mais salgadinho?

Eu gosto dele mais salgadinho mas me acostumei ao sabor mais docinho porque, para tirar a acidez, minha mãe costuma usar uma colherinha de açúcar na hora de preparar o molho de tomate.

Mas, recentemente, eu descobri que existe outro ingrediente capaz de tirar a acidez do molho de tomate que é tão fácil de encontrar e tão barato quanto o açúcar, além de deixar o sabor do molho de tomate bem salgadinho: o bicarbonato de sódio.

E se você já estava feliz com a ideia de usar o bicarbonato só para tirar a acidez do molho, tenho mais boas notícias.

O bicarbonato de sódio pode ser usado para vários outros fins então, além de te contar como usar para tirar a acidez do molho de tomate, vou te mostrar outras aplicações para ele. E claro, quem me acompanha a mais tempo já sabe, mas se você é novo por aqui, vou te contar: todas as dicas que eu dou pra vocês eu já testei aqui em casa e, algumas delas até fazem parte da minha rotina.

O uso do bicarbonato de sódio definitivamente faz parte da minha rotina então, chega de enrolação e vamos para as dicas de uso desse pózinho mágico!

Dica 1 – Bicarbonato de sódio para tirar a acidez do molho de tomate

Para os fãs do molho agridoce, continuem usando o açúcar que vai ser sucesso!

Para quem, assim como eu, prefere o sabor mais salgadinho, anota aí:

Comece a preparar o molho normalmente, do jeito que você já está acostumado a fazer. Quando a receita está quase no fim, antes de desligar o fogo para servir, coloque uma colher de chá de bicarbonato de sódio e misture bem, como se quisesse espalhar essa pequena quantidade de bicarbonato por todo o molho. O molho vai fazer uma espuma mesmo, não se preocupe porque é esperado que isso aconteça pois é assim que o bicarbonato age na acidez do molho. Em alguns segundos a espuma vai sumir e aí é só mexer mais uma vez e desligar o fogo.

Agora, preste atenção na proporção de bicarbonato de sódio para a quantidade de molho: essa medida de 1 colher de chá vai ser o suficiente para 1 caixinha de molho. Se aumentar a quantidade de molho, aumente a quantidade de bicarbonato. E claro, leve seu paladar em consideração. Se achar que o molho ainda está ácido, coloque uma pitada de bicarbonato a mais.

Dica 2 – Bicarbonato de sódio para limpar prata

Essa é uma dica sensacional que eu aprendi com a Flávia Ferrari da Dica do Dia e foi revolucionária.

Quando eu ainda namorava, usava aliança de compromisso, que era de prata. Além disso, sempre gostei mais de coisas prateadas do que douradas e as bijuterias acabavam ficando verdes em contato com a minha pele. Então, sempre tive acessórios de prata. E, quem tem algum objeto de prata sabe bem que prata fica preta com o tempo.

As minhas alianças e acessórios acabavam ficando também e a solução para isso era esfregar até perder a força nos braços para ainda assim, não conseguir limpar a parte preta das ranhuras das peças.

O bicarbonato de sódio faz mágica na hora de limpar cada cantinho das peças de prata!

Então, vai clicando para o lado para acompanhar o processo que eu fiz aqui em casa com alguns acessórios meus e rola para baixo para ver o passo a passo por escrito.

Você vai começar colocando água no fogo para ferver.

Enquanto isso, peque uma tigela de qualquer material que não seja plástico, afinal, a gente vai trabalhar com água bem quente e o plástico pode deformar.

Forre o interior desse recipiente que você escolheu com papel alumínio, deixando uma sobra nas laterais para fechar depois, como se fosse uma trouxinha.

Em seguida, coloque a peça de prata que você quer limpar dentro do papel alumínio, cubra com bicarbonato de sódio, despeje a água fervendo até deixar a peça submersa e feche a trouxinha!

Você vai deixar sua peça de prata de molho ali por cerca de 1 minuto. Com apenas alguns segundos de misturinha em ação você vai sentir um cheiro bem desagradável. Isso é sinal que a reação química que a gente está fazendo nessa peça de prata com o bicarbonato e a água quente está funcionando.

Depois de 1 minuto, abra a trouxinha com cuidado, tire a sua peça de lá com a ajuda de um garfo ou pegador porque vai estar quente e enxugue com um pano limpo.

Você vai perceber a mágica da limpeza com o bicarbonato de sódio!

Se a sua peça estava muito preta, só repita o processo quantas vezes for necessário.

Olha esse antes e depois!

Prontinho. Limpeza eficiente sem esfrega-esfrega.

Dica 3 – Bicarbonato de sódio para a lavagem mais pesada dos cabelos

Essa dica vai servir muito bem para as cacheadas.

E aqui vale dar uma informação prévia para vocês: eu tenho cabelos cacheados e utilizo a técnica LOW POO para cuidar das madeixas. Além disso, costumo lavar meus cabelos somente de 2 a 3 vezes por semana.

Agora, vamos para a dica. Você já parou para pensar na quantidade de produtos que a gente usa nos cabelos nos cuidados diários? É creme para pentear, mousse, óleos reparadores e por aí vai. Eu não uso tudo isso mas sei que cada cabelo é de um jeito e cada pessoa vai usar aquilo que funciona para o seu caso em particular.

Por isso, o cabelo pode ficar muito pesado e a simples lavagem com shampoo pode não ser o suficiente. E é aí que entra o bicarbonato de sódio.

MAS PRESTA ATENÇÃO! A minha dica é para que você use o bicarbonato apenas 1x na semana para fazer uma limpeza mais intensa, nada de substituir o shampoo completamente, combinado?

Então, apenas 1x na semana, eu faço uma lavagem mais pesada, a lavagem pré-hidratação, e é nela que uso o bicarbonato de sódio. Não tem mistério para essa lavagem. No banho, molho os cabelos e vou colocando pequenas quantidades de bicarbonato nos dedos e massageando o couro cabeludo e todo o comprimento dos cabelos. Aplico mais conforme julgar necessário e então enxáguo bem.  Os cabelos ficam bem limpos, com um produto natural e super barato.

Dica 4 – Bicarbonato de sódio para esfoliar a pele do rosto

A indicação para esse uso é de no máximo 3x por semana, ok? Eu coloco cerca de 1 colher de chá de bicarbonato nas mãos – a medida é no olho mesmo – , pingo algumas gotas de água para formar uma pasta e aplico no rosto fazendo uma massagem suave. Assim que acabar essa massagem, enxáguo bem.

O bicarbonato faz uma esfoliação suave e você vai sinto a pele limpa e macia ao finalizar essa esfoliação no rosto.

Essas foram as dicas para usar o bicarbonato de sódio como aliado para a limpeza aí na sua casa!

Agora me conta aqui nos comentários se você usa o bicarbonato para mais alguma coisa? Eu amo descobrir novos usos para esse pózinho!

Vantagens de usar o vinagre de álcool no lugar do amaciante

Hoje tem dica para quem quer economizar com os produtos que usa para cuidar das roupas sem perder nada em qualidade.

Hoje tem dica para quem quer uma substituição sustentável para 1 dos produtos de limpeza que usa.

Hoje tem dica curtinha, mas muito boa, minha gente!

Já tem algum tempo que eu substitui completamente uso do amaciante de roupas pelo vinagre de álcool e é isso que eu vou compartilhar com você hoje.

Eu já ouvi dizer que qualquer vinagre branco funciona, afinal, nessa categoria a gente encontra o vinagre de maçã, de vinho branco, de cereal de arroz – e por aí vai – e o que eu uso, o de álcool.

Todos funcionam? Bom, a única coisa que eu posso afirmar é que o de álcool funciona. Se você usa algum outro e funciona para você, já conta aqui pra galera nos comentários!

O vinagre de álcool é muito eficaz para tirar cheiros desagradáveis que são figurinha carimbada em toda a casa que tem animais de estimação ou crianças pequenas. Se assim como eu você tem ambos, os cheiros de xixi e vômito já te deixaram de cabelo em pé também!

Outra funcionalidade bem legal do vinagre para as roupas é amaciar toalhas. Sabe quando a toalha começa a perder aquele poder de absorção da água porque parece que os fiozinhos não estão mais tão felpudos? Pois é, o vinagre dá um jeito nisso.

Outro cheiro desagradável que some quando a gente usa vinagre como amaciante é o cheiro de cachorro das cobertas e caminhas ou de qualquer lugar que o seu amado pet resolva deitar quando o banho dele já está vencido.

E, como se não estivesse bom demais se livrar dos cheiros acima, o vinagre também tem o poder de eliminar os odores de suor que “agarram” nas roupas, como quando o maridão acabou de chegar depois de horas jogando futebol com os amigos.

Quando eu comecei a substituir o uso do amaciante pelo vinagre, foi aos poucos. Primeiro, usava apenas para essas peças que eu citei, que estavam com odores mais característicos.

Depois, acabei aderindo ao uso do vinagre de álcool para todas as lavagens e me adaptei muito bem.

Em relação ao quanto as peças ficam macias não há com o que se preocupar. O poder amaciante do vinagre é igualzinho ao do amaciante convencional.

Quanto ao cheiro do próprio vinagre, também não tem com o que se preocupar porque ele vai sumir junto com os cheiros desagradáveis. Não se preocupe em ficar com peças de roupa com cheiro de salada porque isso não vai acontecer.

O que muitas pessoas questionam é a ausência de perfume, porque elas gostam das roupas macias e perfumadas.

E para isso, minha recomendação é que você use óleos essenciais. Escolha a sua fragrância favorita e pingue cerca de 7 gotas junto com o vinagre no dispenser para amaciante da sua máquina de lavar.

Quanto a quantidade de vinagre, uso cerca de 150ml para minha máquina de 8kg na capacidade máxima de roupas.

Espero que você tenha gostado da dica, caso ainda não a conhecesse, e que você possa ter mais dinheiro livre para investir em outras coisas com a economia que vai ter ao substituir o amaciante por vinagre!

Adeus dia da faxina!

Tirar um dia inteiro pra limpar a casa é uma coisa difícil.

Pra quem tem uma semana lotada, cada minuto de folga conta muito! Mas, tendo ou não a semana lotada, os finais de semana e feriados são um tempo valioso que a gente quer aproveitar pra fazer o que a gente quer e ter que abdicar desse dia por que a casa está de ponta cabeça provoca uma pontinha de tristeza.

Além disso, se a faxina é feita no sábado, conforme o próximo sábado se aproxima a gente já está vivendo na bagunça e sujeira.

Existe um sistema americano de limpeza e organização chamado FlyLady. Esse sistema é bem amplo e tem vários ensinamentos, mas um em particular me chamou muita atenção e eu quero compartilhar com vocês como eu adaptei ele pra minha vida.

O objetivo é dividir as tarefas pra que a gente faça um pouco a cada dia, e no final de cada mês, termos limpado cada cantinho da casa.

A princípio, me pareceu muito trabalhoso, mas quando comecei a aplicar o sistema em casa, percebi que era muito eficiente e não demoraria tanto assim.

Vou falar ao mesmo tempo como funciona e como eu faço:

Todos os dias vamos separar 15 minutos, ajustados num timer, e fazer as coisas do dia a dia, como lavar a louça, guardar os itens que estão fora do lugar, passar uma escovinha no vaso sanitário, arrumar a cama, lavar, estender ou dobrar as roupas, enfim, analise a sua casa e a sua rotina pra identificar o que é importante e viável ser feito todos os dias pra manter a casa funcionando bem.

Ajuste o timer e faça!

Quando o timer apitar, acabou! O que não foi feito vai ficar pra amanhã. A ideia do timer é criar um senso de urgência e foco pra que a gente não gaste muito tempo com a rotina de limpeza. Feito isso, o caminho estará livre pra qualquer limpeza mais pesada.

Separe tudo o que precisa ser feito na sua casa por tarefas.

Por exemplo: limpar o micro-ondas, limpar as janelas, passar lustra móveis nas superfícies, engraxar sapatos de couro, organizar o guarda-roupas…percebe que os itens não são somente sobre faxina? Essa lista vai levar algum tempo pra ficar redondinha, pra mim levou meses.

Comece com o que vem a sua cabeça no momento, e vá acrescentando itens conforme for fazendo e conforme for lembrando. É importante lembrar que essa lista não é engessada nem fixa pra sempre. Nossa vida muda e, consequentemente, as tarefas mudam. Lembre-se que sua lista é flexível, ela vai se adaptando à nossa vida, então coloque nela o que faz sentido nesse período que você está vivendo.

Depois dessa separação inicial, agrupe as tarefas de forma que você leve de 15 a 30 minutos pra concluir os grupos de tarefas. Se alguma tarefa sozinha já leva esse tempo, deixe ela sozinha mesmo.

Separe o que precisa ser feito uma vez por semana, o que precisa ser feito uma vez por mês, uma vez a cada dois ou seis meses. Exemplo da minha rotina: eu troco os lençóis, toalhas e capas de almofada uma vez na semana, passo aspirador e mop na casa de uma forma bem minuciosa uma vez no mês, lavo as cortinas a cada seis meses. Veja o que funciona na sua casa!

Agrupe o que você vai fazer em cada semana por tipo de tarefa ou por cômodo da casa. Exemplo: limpar as superfícies dos móveis, dividindo todos os móveis da casa pelo decorrer da semana ou limpar um cômodo inteiro dividindo cada parte dele pelo decorrer da semana. Faça o que funcionar melhor pra você.

Na minha casa, atualmente, divido por cômodos.

Separe os produtos e utensílios de limpeza de forma que fiquem acessíveis e agrupados. Na minha casa, tenho um balde como o da imagem abaixo e coloco nele tudo o que uso todos os dias na limpeza, como espanador, produto pra limpar superfícies, luvas de borracha, saco de lixo…quando vou fazer a limpeza diária, pego esse balde e saio pela casa fazendo as coisas, sem ter que ficar voltando na lavanderia toda hora. Isso otimiza o tempo!

Envolva quem mora com você nessa rotina. Não force, nem brigue, mas envolva!

“Se todos fizermos juntos, vamos ter tudo sempre limpo e em ordem gastando só 15 minutos por dia!”

Todo mundo sempre tem aquele pedacinho que ta precisando de mais atenção. Se enquanto você limpa o banheiro, por exemplo, outra pessoa está organizando a escrivaninha do quarto dela e outra está engraxando os próprios sapatos, em 15 minutos todo mundo vai ter algo mais limpo e organizado.

Nos finais de semana, tire folga da limpeza pesada! Faça somente a rotina do dia a dia.
Por fim, ajuste o timer, coloque uma música animada, e faça!

Esse sistema traz benefícios muito legais. Primeiro, você não vai mais precisar separar um dia pra limpar a casa toda. Segundo, você vai ter uma casa sempre em ordem, sem precisar correr pra “dar uma limpada” quando uma visita está chegando. E terceiro, que pra mim é o melhor, quando você passar o dia fora, ficar doente ou simplesmente sentir que precisa descansar naquele dia, não vai fazer diferença, afinal, você veio trabalhando na limpeza e organização da sua casa todos os dias!

Em pouco tempo isso vai virar um hábito e a casa vai estar sempre limpa e organizada.

É isso gente! Espero ter ajudado. Qualquer dúvida ou sugestão, deixa aqui nos comentários!