Como escolher seus cabides

Escolher cabides adequados é uma coisa muito importante para a sua organização? Não.

Importante é uma palavra forte, né?

Então, porque saber escolher cabides?

Bom, o grande motivo para fazer isso é trabalhar em harmonia com o funcionamento do nosso cérebro para facilitar o dia a dia. Vou explicar.

Quando a gente tem apenas um tipo de cabide o foco visual vai ser direcionado automaticamente para o conteúdo do cabide – suas roupas.

Vai ser mais difícil alguma coisa se perder entre as demais peças de roupa.

Mas é bacana ressaltar que esse mesmo objetivo pode ser alcançado sem precisar trocar todos os seus cabides por um tipo só.

Você pode apenas agrupar cabides do mesmo tipo, dentre os que você já tem, para o mesmo tipo de roupa.

Por exemplo, cabides pretos do mesmo tamanho para as calças, cabides de madeira do mesmo tamanho para as camisas, e por aí vai.

Sacou a ideia?

O objetivo é padronizar, porque, a verdade é que não existe um cabide CERTO, existe o mais adequado para o seu espaço e para o quanto você está disposta a investir nisso.

Abaixo, vou te falar um pouco sobre cada tipo de cabide para te ajudar a escolher quais comprar e que tipo de roupa fica melhor acomodada em cada um.

Cabides de madeira

São mais sofisticados e acomodam bem muito tipos de roupas mas em compensação, ocupam mais espaço porque são mais espessos que os demais tipos de cabide e são mais caros.

Se você for comprar cabides de madeira aos poucos, fique atenta porque eles variam muito de tamanho de uma loja para outra.

Se você tem pouco espaço para pendurar suas roupas, existe opções melhores então, continue lendo.


Cabides de acrílico ou plástico

Esses cabides são mais finos que os de madeira mas você já pode ter percebido pelos cabides que tem em casa que esse tipo de cabide é o que mais varia em termo de qualidade.

A gente encontra cabides de acrílico ou plástico muito bons e resistentes e também encontra alguns bem frágeis que quebram com facilidade.

Sempre escolha os de melhor qualidade, mesmo que compre uma quantidade menor e vá substituindo seus cabides aos poucos.

Só fique atenta para comprar sempre o mesmo tamanho.


Cabides de aço inox

São muito resistentes e ocupam o mínimo de espaço mas acabam deixando as roupas mais pesadas marcadas exatamente por serem muito finos.

Minha dica? Evite esse tipo ou use apenas para peças bem leves.


Cabides de veludo

Outra opção maravilhosa para quem tem pouco espaço mas, assim como os cabides de aço, podem deformar as peças mais pesadas.

Eu já tive cabides desse tipo e acabei substituindo todos por cabides de madeira – estou sendo sincera!

Dicas úteis

Antes de sair para comprar cabides, verifique os que você já tem e já estão organizando bem as suas roupas sem deformações e compre mais do mesmo. Você vai economizar bastante fazendo assim.

Sempre, sempre, sempre pendure apenas 1 peça por cabide.

Os cabides de acrílico e plástico tem opções com ganchos, rebaixos e vincos que acabam atendendo bem qualquer peça que você queira pendurar neles impedindo que as roupas escorreguem. Se você quer economizar e comprar um tipo só de cabide, te recomendo esses completões de acrílico ou plástico.

Se você pode investir um pouco mais, minha recomendação pessoal são os cabides de madeira, com aqueles vincos nas pontas para que a roupa não escorregue. Eles acomodam bem desde os casacos pesados até as reganhas leves.

Sabe aqueles cabides que tem uma presilha? Acho eles bem bacanas para saias curtas e shorts mas, se puder te dar uma recomendação, diria para você guardar shorts e saias curtas dobradas ao invés de penduradas e evitar esse tipo de cabide, simplesmente porque os ganchos enroscam nos outros cabides com facilidade.

Evite cabides muito específicos, como por exemplo, aqueles que são curvos e mais largos nas pontas para ternos. Opte pelos mais versáteis, que podem ser usados para essa e outras peças de roupa tranquilamente caso o terno seja desapegado um dia.

Espero que essas dicas tenham te ajudado, mulher!

Dúvidas e sugestões? Deixa aqui nos comentários que eu vou amar ler =D

Como organizar seu guarda roupas como uma profissional

E aí pessoa que tá do outro lado da tela, tudo bem?

Manter as coisas organizadas é diferente de manter as coisas arrumadas.

Arrumar é colocar as coisas em algum lugar de um jeito bonitinho.

Organizar é descobrir onde será esse lugar, levando em consideração a frequência que você usa as coisas, a quantidade de coisas de cada categoria que você possui e a melhor forma de distribuir essas coisas nos lugares mais adequados.

Então, hoje, vou te apresentar algumas dicas e técnicas para organizar o guarda roupas que eu aprendi quando me profissionalizei como Personal Organizer, usei com as minhas clientes e aplico até hoje quando vou organizar meu próprio guarda roupas – uma técnica para cada tipo de espaço específico.

Essas técnicas de organização tem o propósito de fazer com que você visualize mais facilmente uma quantidade maior de itens, sem precisar tirar nada da frente ou de cima de nada. Então, vamos lá!

Gavetas

Gavetas são espaços que a gente visualiza por cima, ou seja, é mais interessante que as coisas dentro das gavetas estejam enfileiradas ao invés de empilhadas. Aposte nas dobras de roupas que organizam as peças de pé dentro da gaveta.

Para o material de escritório ou demais itens pequenos que você decida guardar em gavetas, você pode pegar a caixa de um produto que você comprou e usar tanto a base quanto a tampa para categorizar cada tipo de item que você precise organizar.

Prateleiras

As prateleiras dentro do guarda roupas são os espaços mais versáteis.

Aqui, o importante é lembrar que as prateleiras tem uma visualização diferente das gavetas: você vê as coisas de frente, então pilhas são mais interessantes do que fileiras.

Mas, tome cuidado: quanto menos quantidade empilhada, mais fácil vai ser de pegar o que você precisa e guardar de volta organizadinho depois.

Cabideiro

Para as roupas que ficarão penduradas em cabides, existe uma regrinha que é tão simples quanto eficiente para ajudar na hora de se vestir. Jamais coloque mais de uma peça no mesmo cabide. A peça debaixo vai ficar esquecida além de amassada pela peça de cima.

Também sempre vale a pena lembrar que organizar por tipo de peça – blusas, vestidos, calças, saias… – e cada tipo de peça por cor, ajuda e muito!

Roupas íntimas

Para as roupas íntimas, as gavetas são o melhor lugar. Se você não tem gavetas, use uma caixa sem tampa em uma prateleira que vai se comportar como uma gaveta.

Você pode usar caixas sem tampa ou cestos menores para categorizar: um para as calcinhas, outro para os sutiãs e por aí vai.

Ou pode enfileirar cada categoria de peças levando em consideração uma simples regrinha que é: o que tem na frente, tem atrás. A imagem abaixo ilustra isso muito bem!

Maleiro

O maleiro geralmente tem mais do que malas, né? Então, para as demais coisas que você precise guardar nesse espaço, opte por colocar cada categoria em uma caixa com tampa e cole uma etiqueta para identificar o que tem em cada caixa. Mas não se deixe intimidar pela falta de etiquetas: você pode usar uma tira de fita crepe e escrever nela com caneta mesmo! O importante é identificar.

Já para as malas, você pode guardar tudo o que seja relacionado a viagens dentro dela. Assim, quando for seguir as dicas deste post aqui para montar sua mala de viagem, já vai estar com tudo á mão.

Mas fique atenta: se você não usa sempre a mesma mala para viajar – se ás vezes vai de mochila ou algo assim – pode ser mais interessante guardar suas necessaires e demais itens de viagem em uma caixa com tampa também.

Roupas de cama

Agrupar as peças de roupa de cama que você sempre usa em conjunto é uma ótima técnica.

Você pode colocar tudo juntinho e pegar uma coisa só quando for usar.

Aliás, você já aprendeu a dobrar o lençol de elástico para diminuir o volume dele quando dobrado e aproveitar melhor o espaço?

Tenho um vídeo ensinando vocês uma técnica certeira para aprender de uma vez por todas a fazer essa dobra!

Cosméticos

Sou fã de cestos e caixas para organizar tudo porque eles são versáteis e podem acompanhar a quantidade de itens que você tem no momento. Se hoje você se maquia bastante e tem uma quantidade grande de produtos, o cesto vai organizar suas makes.

Caso você se maquie com menos frequência no futuro e tenha uma qualidade menor de produtos, esse cesto pode organizar seus cremes, seus perfumes ou até ir organizar um armário da cozinha. Você pode usar uma caixa sem tampa como cesto para organizar seus cosméticos ou pode conferir os cestos feitos á mão por mim na minha loja virtual, clicando na imagem abaixo.

Bijuterias

Ah, e para as bijuterias tem vídeo no meu canal ensinando como organizar os anéis, brincos, pulseiras e colares. Dá o play!

Espero que você tenha muito mais facilidade para organizar seu guarda roupas com essas técnicas e dicas!

Dúvidas? Deixa aqui nos comentários!

Abraços e até semana que vem 😘

Como cuidar das suas roupas do dia a dia

Hoje não vamos falar sobre a lavagem de roupas, porque isso já foi falado nesse post, mas sim das tarefas do dia a dia que irão garantir que você gaste o mínimo de tempo possível cuidando da lavagem, secagem e dobra das roupas e que vão deixar sua rotina mais produtiva e menos estressante. com as roupas.

Pra te ajudar ainda mais, vou te dar as dicas que foram testadas e aprovadas aqui em casa em formato de checklist. Então, ignore as dicas que já são parte da sua rotina e dê uma atenção especial aquelas que são novidade pra você!

Bora lá?

Tenha um cesto para as roupas sujas

Pode ser um daqueles que são específicos para esse propósito, pode ser um baldão bonito que você tenha em casa ou, como eu fazia no último apartamento que morei, pode ser uma sacola retornável pendurada onde tem mais espaço livre de parede do que de chão.

O último apartamento onde eu morei era pequenininho e o banheiro não comportava nenhum cesto ou balde no chão. Então, eu coloquei ganchos atrás da porta, escolhi uma das sacolas retornáveis que eu tinha em casa -a que combinava mais com a decoração do meu banheiro – e pendurei atrás da porta para colocar a roupa suja.

Na lavanderia eu tinha um balde que também cumpria o papel de banquinho onde eu descarregava as roupas da sacola do banheiro todas as manhãs. Quando esse balde enchia, era a hora de lavar as roupas.

cesto-puff-tok-stok
Esse é o da minha lavanderia!

Estique e sacuda!

Eu não passo mais roupas e isso não significa que eu deixo elas amarrotadas e tudo bem. Significa que eu adotei outras formas de cuidar das peças que se mostraram mais produtivas e intuitivas pra mim.

Esticar levemente as peças logo que elas saem da máquina de lavar e dar aquela sacudida clássica antes de estender no varal ou colocar na secadora de roupas foi uma dica que aprendi com a minha mãe e que, combinada a próxima dica, me permitiu parar de passar roupas.

Carinho imediato!

Essa tarefa é um tanto quanto automática porque, para dobrar as roupas secas, a gente acaba apoiando essas peças de roupa na cama ou em qualquer outra superfície e “ajeitando” com as mãos, como se estivesse fazendo um carinho mesmo.

Essa “ajeitada” elimina os últimos amassados e é uma coisa que a gente acabaria fazendo sem pensar mesmo depois de passar a ferro.

Então, se você esticou e sacudiu antes de pendurar no varal ou colocar na secadora, vai perceber que esse carinho vai ser o suficiente para terminar de desamassar a maioria das peças.

Mas, preste atenção no título: carinho IMEDIATO.

Essa etapa só vai ser efetiva se as roupas forem diretamente do varal ou secadora para o “carinho”. Se você pegar as roupas que já estão secas e colocar em um cesto para serem dobradas e guardas dias depois, essa tática vai falhar porque as roupas vão amassar bastante e, no final das contas, você vai precisar da ajuda do ferro de passar para tirar os amassados.

Então, se você não tem tempo para fazer um carinho nas suas roupas antes de dobrar, deixe elas no varal.

Dobre da forma mais adequada

Dobras de roupas são a minha especialidade, afinal eu sou “a doida da organização” e tenho até um certificado pra provar. 😅

Então, toda a vez que for dobrar uma peça de roupa, leve em consideração o espaço onde você vai guardar ela.

Como você pode visualizar melhor cada peça sem ter que mexer nas outras que estão guardadas junto?

Faça as dobras aproveitando ao máximo o espaço que você tem.

Se vocês quiserem eu fale mais sobre dobras de roupas, deixa um EU QUERO aqui nos comentários!

Monte um kit de manutenção

Perceba que eu escrevi MONTE e não COMPRE.

Pegue uma caixa com tampa e coloque nela tudo o que você usa para cuidar das suas roupas, calçados e acessórios, como:

  • graxa para sapatos junto com a escova ou flanela que você usa para aplicar a graxa
  • tesoura
  • agulhas e linhas
  • os botões extras que vem nas roupas
  • e o que mais faça sentido para cuidar das roupas que você tem

Sabe um ótimo lugar para guardar essa caixa com itens de manutenção? Naquele espaço perdido embaixo das roupas penduradas!

Dica extra: use saquinhos protetores para lavar roupas

Eu já contei pra vocês em outro post que a gente vive um estilo de vida minimalista aqui em casa, o que, em termos BEM gerais, significa que a gente tem uma quantidade pequena de coisas, incluindo as roupas, sapatos e acessórios.

Pra ter uma quantidade pequena de coisas e manter uma quantidade pequena, a gente precisa cuidar bem do que tem. Afinal, pelo menos aqui em casa, a lógica é a seguinte: já que a gente comprar pouco, dá pra investir mais em qualidade.

Por isso, esses saquinhos para proteger as peças mais delicadas começaram a fazer sentido para mim.

Eles já foram usados para lavar as meias minúsculas das minhas filhas, quando elas tinha meses de vida, para as que os pés de meia não se perdessem nos portais mágicos que abduzem as meias dentro da máquina!

Também já serviram para lavar peças que, ao invés de serem delicadas, são bem grosseiras e podem estragar as outras peças, como bolsas ou tênis com velcro ou partes de metal.

Esses saquinhos já foram até organizadores de mala de viagem!

Então, pela versatilidade, eu deixo esses saquinhos como uma dica extra para vocês!

saquinhos-tnt

Se você já usava alguma dessas dicas ou tem alguma outra pra acrescentar na lista, deixa aqui nos comentários!

Como limpar a casa no dia a dia e eliminar o dia da faxina

Tirar um dia inteiro pra limpar a casa é uma coisa difícil.

Pra quem tem uma semana lotada, cada minuto de folga conta muito! Mas, tendo ou não a semana lotada, os finais de semana e feriados são um tempo valioso que a gente quer aproveitar pra fazer o que a gente quer e ter que abdicar desse dia por que a casa está de ponta cabeça provoca uma pontinha de tristeza.

Além disso, se a faxina é feita no sábado, conforme o próximo sábado se aproxima a gente já está vivendo na bagunça e sujeira.

Existe um sistema americano de limpeza e organização chamado FlyLady. Esse sistema é bem amplo e tem vários ensinamentos, mas um em particular me chamou muita atenção e eu quero compartilhar com vocês como eu adaptei ele pra minha vida.

O objetivo é dividir as tarefas pra que a gente faça um pouco a cada dia, e no final de cada mês, termos limpado cada cantinho da casa.

A princípio, me pareceu muito trabalhoso, mas quando comecei a aplicar o sistema em casa, percebi que era muito eficiente e não demoraria tanto assim.

Vou falar ao mesmo tempo como funciona e como eu faço:

Todos os dias vamos separar 15 minutos, ajustados num timer, e fazer as coisas do dia a dia, como lavar a louça, guardar os itens que estão fora do lugar, passar uma escovinha no vaso sanitário, arrumar a cama, lavar, estender ou dobrar as roupas, enfim, analise a sua casa e a sua rotina pra identificar o que é importante e viável ser feito todos os dias pra manter a casa funcionando bem.

Ajuste o timer e faça!

Quando o timer apitar, acabou! O que não foi feito vai ficar pra amanhã. A ideia do timer é criar um senso de urgência e foco pra que a gente não gaste muito tempo com a rotina de limpeza. Feito isso, o caminho estará livre pra qualquer limpeza mais pesada.

Separe tudo o que precisa ser feito na sua casa por tarefas.

Por exemplo: limpar o micro-ondas, limpar as janelas, passar lustra móveis nas superfícies, engraxar sapatos de couro, organizar o guarda-roupas…percebe que os itens não são somente sobre faxina? Essa lista vai levar algum tempo pra ficar redondinha, pra mim levou meses.

Comece com o que vem a sua cabeça no momento, e vá acrescentando itens conforme for fazendo e conforme for lembrando. É importante lembrar que essa lista não é engessada nem fixa pra sempre. Nossa vida muda e, consequentemente, as tarefas mudam. Lembre-se que sua lista é flexível, ela vai se adaptando à nossa vida, então coloque nela o que faz sentido nesse período que você está vivendo.

Depois dessa separação inicial, agrupe as tarefas de forma que você leve de 15 a 30 minutos pra concluir os grupos de tarefas. Se alguma tarefa sozinha já leva esse tempo, deixe ela sozinha mesmo.

Separe o que precisa ser feito uma vez por semana, o que precisa ser feito uma vez por mês, uma vez a cada dois ou seis meses. Exemplo da minha rotina: eu troco os lençóis, toalhas e capas de almofada uma vez na semana, passo aspirador e mop na casa de uma forma bem minuciosa uma vez no mês, lavo as cortinas a cada seis meses. Veja o que funciona na sua casa!

Agrupe o que você vai fazer em cada semana por tipo de tarefa ou por cômodo da casa. Exemplo: limpar as superfícies dos móveis, dividindo todos os móveis da casa pelo decorrer da semana ou limpar um cômodo inteiro dividindo cada parte dele pelo decorrer da semana. Faça o que funcionar melhor pra você.

Na minha casa, atualmente, divido por cômodos.

Separe os produtos e utensílios de limpeza de forma que fiquem acessíveis e agrupados. Na minha casa, tenho um balde como o da imagem abaixo e coloco nele tudo o que uso todos os dias na limpeza, como espanador, produto pra limpar superfícies, luvas de borracha, saco de lixo…quando vou fazer a limpeza diária, pego esse balde e saio pela casa fazendo as coisas, sem ter que ficar voltando na lavanderia toda hora. Isso otimiza o tempo!

Envolva quem mora com você nessa rotina. Não force, nem brigue, mas envolva!

“Se todos fizermos juntos, vamos ter tudo sempre limpo e em ordem gastando só 15 minutos por dia!”

Todo mundo sempre tem aquele pedacinho que ta precisando de mais atenção. Se enquanto você limpa o banheiro, por exemplo, outra pessoa está organizando a escrivaninha do quarto dela e outra está engraxando os próprios sapatos, em 15 minutos todo mundo vai ter algo mais limpo e organizado.

Nos finais de semana, tire folga da limpeza pesada! Faça somente a rotina do dia a dia.
Por fim, ajuste o timer, coloque uma música animada, e faça!

Esse sistema traz benefícios muito legais. Primeiro, você não vai mais precisar separar um dia pra limpar a casa toda. Segundo, você vai ter uma casa sempre em ordem, sem precisar correr pra “dar uma limpada” quando uma visita está chegando. E terceiro, que pra mim é o melhor, quando você passar o dia fora, ficar doente ou simplesmente sentir que precisa descansar naquele dia, não vai fazer diferença, afinal, você veio trabalhando na limpeza e organização da sua casa todos os dias!

Em pouco tempo isso vai virar um hábito e a casa vai estar sempre limpa e organizada.

É isso gente! Espero ter ajudado. Qualquer dúvida ou sugestão, deixa aqui nos comentários!