Como desafazer a mala da viagem

O post de hoje é em resposta a um pedido de vocês:

Mila, faz um texto sobre como organizar as mochilas e malas pós viagem? Tá F*

Tá difícil desfazer as malas sem ficar desanimado? Então, bora simplificar essa tarefa!

Só de a gente pensar em viajar, uma empolgação já começa a surgir. Planejar a viagem é uma delícia – pensar em tudo o que vamos conhecer e fazer no nosso destino, contratar o transporte, a hospedagem, as atividades – e quando chega o dia da viagem em si, a gente aproveita muito e até esquece de qualquer questão que tínhamos pra resolver, porque a gente deixou esse tipo de coisa lá na cidade de origem.

Agora, fazer e desfazer as malas acaba sendo a parte chata no meio de toda essa alegria da viagem, um fardo pra muita gente. Mas não precisa ser.

Dá pra simplificar bastante esse processo e eu vou te explicar como com somente 2 instruções.

Vamos lá?

1. Desfaça as malas o quanto antes

Pelamordedeus, não deixe os calçados sujos de terra e as roupas úmidas “marinando” na mala por dias.

Escuridão + umidade + calor = maternidade de microorganismos que vão deteriorar suas peças e sua mala deixando um mau cheiro de lembrança. Então, desfaça as malas o quanto antes, de preferência, no mesmo dia da volta.

Dica de ouro: comece esvaziando a mala. Tire tudo. Não deixe nada nela.

Lembram do saco para roupas sujas que eu mencionei no post Organizando a mala de viagem? Aqui é que ele vai facilitar muito a sua vida: tudo o que está sujo vai estar no mesmo lugar. Você vai abrir a mala, tirar esse saco e levar direto para o cesto de roupas sujas. Tudo o que sobrou na mala está limpo e pode ser guardado.

Pronto! Você já eliminou o processo de selecionar peça por peça pra saber o que está sujo e o que está limpo. E se você seguiu a dica dada aqui sobre categorizar todos os itens da sua mala em necessaires, vai poder pegar uma por uma e levar com você pelo quarto pra colocar tudo de volta no lugar.

Percebeu que, a maioria das coisas que serão colocadas de volta no lugar, são as que você acabou não usando na viagem?

Então, aqui vai uma dica de ouro extra: comece a prestar atenção na sua mala, tanto na hora de fazer quanto na hora de desfazer, e observe o que pode ser melhorado para a próxima viagem. Será que tem algo que você sempre leva acreditando que vai usar e nunca usa? Ou, quem sabe, a quantidade de peças de vestuário estimada para uso no seu destino está um pouco fora da realidade.

O que pode ser feito para fazer uma mala mais inteligente na próxima viagem?

Sempre faça essa pergunta pra você mesmo e, cada vez mais, a quantidade de peças limpas nas necessaires, que precisarão ser guardadas, vai diminuir, assim como o tempo gasto colocando tudo de volta no lugar. E, é para as coisas que, inevitavelmente, precisarão ser guardadas porque vão na mala em todas as viagens, que tenho uma segunda dica.

2. Defina uma caixa de itens de viagem

Vou mostrar a minha pra vocês, aqui embaixo. Um dia, ela não foi uma caixa mas, sim, um monte de itens aleatórios jogados dentro de uma mala grande que fica em cima do guarda roupas, assim, bem fácil de acessar quando eu vou fazer uma viagenzinha de um dia só, né? Como isso não funcionava, esse monte-de-itens-aleatórios-jogados-dentro-de-uma-mala migrou para uma caixa, que fica junto com as caixas de sapatos – bem mais acessível – e foi organizada com tudo o que eu fui percebendo que uso nas viagens.

Na hora de fazer a mala, desço essa caixa e deixo ela aberta em cima da cama até finalizar a mala.

Na hora de desfazer a mala, faço o mesmo, o que evita que eu esvazie as necessaires e jogue elas num canto ou deixe os acessórios da viagem jogados numa cadeira pra guardar depois.

caixa-de-viagem-blog-mila-bueno
Siga a seta. Tá vendo uma parte vazia? Essa parte pertence ao que estava sujo ao desfazer a mala da última viagem.

Se você definir uma rotina de montagem e desmontagem da mala, esses processos vão entrar no piloto automático, você vai criar um hábito.

Aí vai um passo-a-passo pra você se inspirar.


Fazendo a mala

Descer a caixa de itens de viagem ➤ definir o conteúdo da mala ➤ colocar tudo separado nas necessaires  ➤ colocar tudo na mala ➤ fechar a mala ➤ guardar a caixa


Desfazendo a mala

Descer a caixa de itens de viagem ➤ tirar tudo da mala ➤ separar saco de roupas sujas para levar no cesto  ➤ esvaziar necessaires ao colocar tudo no lugar ➤ guardar necessaires e acessórios de viagem na caixa ➤ guardar caixa ➤ guardar mala

Ah, e eu não posso deixar de te lembrar: antes de guardar a mala, verifique se ela não está suja ou úmida. Se estiver suja, passe um pano úmido com algumas gotas de vinagre branco no interior e exterior dela. Não se preocupe, sua mala não vai ficar com cheiro de salada, vai é ficar livre de maus odores e de microorganismos que estejam tentando se instalar nela. Depois dessa limpeza ou se estiver úmida, deixe aberta pra secar completamente.

Você tem mais alguma dica pra desfazer a mala de viagem? Conta pra mim nos comentários!

Para ser mais organizada você precisa ser flexível

E aí, pessoa que tá do outro lado da tela, tudo bem?

Semana passada, quando eu falei pra vocês sobre Como ser mais organizado, eu mencionei que, uma das características de uma casa de verdade é que ela não é uma casa de revista, ou seja, eventualmente vão ter coisas fora do lugar e isso é normal.

E sabe do que mais? Casa de verdade tem mais uma característica, que chega a ser derivada da primeira. Casa de verdade também precisa ser flexível e é sobre isso que nós vamos falar hoje.

Quando eu digo CASA leia-se também VIDA DIGITAL, porque as 2 características citadas lá em cima abrangem esses 2 campos da vida.

A vida muda o tempo todo e a rotina se transforma em função dessas mudanças. Em um momento você só estuda e divide as áreas comuns da casa com seus pais. Depois, você começa a trabalhar, seus horários mudam, suas tarefas precisam ser feitas em outros horários e seus hábitos precisam ser recriados, ou melhor, substituídos: se antes você estava habituado a tomar café num horário X, agora vai ter que ser no horário Y, por exemplo.

E isso é só pra citar o comecinho das mudanças. Na vida adulta, você pode morar com seu parceiro de vida ou sozinho, morar numa república ou com seus pais. Mudar de bairro – de estado ou até de país – ou permanecer no mesmo lugar onde nasceu. Também pode só trabalhar, trabalhar e estudar ou empreender.

Cada uma dessas variáveis que, na maioria das vezes insistem em acontecer do jeito que bem entendem, apesar dos nossos planos, podem afetar completamente seu modo de se vestir, se alimentar e o tipo de objetos que você tem em casa.

E é aí que entra a importância da CASA/VIDA DIGITAL FLEXÍVEL. Sua casa é seu lugar de descanso – tanto relacionado a sono quanto a qualquer atividade que recarregue suas energias. A disposição das coisas na sua casa precisa acompanhar sua rotina ou então você só vai se estressar em cada pequena atividade do dia a dia.

Hoje você tem 30 anos, empreende e mora fora do Brasil, em um país frio, com seu companheiro de vida? Tudo o que você acumulou até hoje vai precisar ser minuciosamente verificado porque, agora, além de dividir o espaço com outra pessoa, sua coleção de biquinis e suas apostilas de escola podem não se encaixar mais na sua realidade. Pra ter um dia a dia que funciona você vai precisar ter um lugar para os casacos de frio e o que você realmente usa pra dar suporte ao exercício da sua profissão atual.

Tá acompanhando o raciocínio?

Se organizar sempre vai te trazer mais tranquilidade e eliminar o estresse desnecessário causado por coisas que deveriam estar dando suporte pra sua rotina e não estão, como gastar um tempo excessivo caçando uma peça de roupa ou um documento.

Deixa eu fazer uma analogia: numa viagem para a Disney, seu objetivo principal não é o longo período de voo, é chegar nos parques. O voo é apenas um meio, um suporte para a sua viagem porque, o seu objetivo, é conhecer o Mickey, não ficar horas dentro do avião. 

Organização é o que te dá suporte para as demais coisas da vida.

A mensagem que eu quero deixar pra você é a seguinte: avalie, cada vez que qualquer coisa mudar na sua vida, se tudo ainda funciona do jeito que está.

Dê novos usos para cada cesto ou caixa, conforme o conteúdos deles se adapta a sua realidade.

Mude os móveis de lugar e o que fica neles pra atender às suas necessidades. Se uma atividade de suporte está dando muito trabalho ou tomando muito tempo pra ser realizada, ele precisa ser analisada e sofrer adaptações.

Espero que esse post te ajude a começar a encarar a organização como uma grande aliada ao invés de uma coisa um pouco chata de ser feita.

Abraços e até semana que vem 😘

Como se tornar uma pessoa mais organizada?

E aí, pessoa que tá do outro lado da tela, tudo bem?

Como ser mais organizado? Não estou falando sobre como dobrar uma camiseta ou colocar seus copos da melhor forma na prateleira, não. Aprender essas coisas específicas é simples, tem material de sobra aqui no blog e em vários outros que falam sobre organização. Tem tutoriais e vídeos com o passo-a-passo para organizar cada canto da casa na internet.

Não é sobre isso que estou falando. Estou falando sobre o dia seguinte ao dia da organização. Beleza, você organizou sua casa toda e toda a sua vida digital, mas…e depois? Como SER organizado? Como manter a organização? Como não deixar a bagunça voltar?   Antes de tudo, vamos esclarecer 2 coisas?

Primeiro: as casas de revista, só existem para a foto da revista. Casa de verdade tem coisa fora do lugar, sim. Casa de verdade, eventualmente, vai ter garrafa de água vazia na geladeira e roupa embolada e jogada na gaveta. Casa que tem vida dentro, tem coisa fora do lugar também. E isso não é ruim, é normal.

E, segundo: pessoas reais, eventualmente, vão ter emails não lidos na caixa de entrada e arquivos soltos na área de trabalho. Vão ter aplicativos no celular que foram baixados por impulso e que nunca mais foram abertos, além de fotos lotando a memória, que foram tiradas para enviar alguma informação pelo WhatsApp ou pra tentar registrar algo que estava em movimento – o que resulta em 59 fotos tremidas e uma única “ok”. Isso é normal, é a vida real.

É pra solucionar essas duas coisas que existe o processo de revisão, aliás. Se uma vez por semana você revê seus arquivos e sua casa, vai colocando no lugar o que foi tirado e mantém o controle da organização. Mas isso é assunto pra outra hora.   Então, pra responder às perguntas do primeiro parágrafo, posso te dizer que ser organizado é mais que colocar as mãos na massa pra organizar. É colocar a mente pra funcionar nesse sentido.

Como? Compreendendo os conceitos da organização.

 Você compreende que a organização é importante?

Organizar é sinônimo de liberdade de tempo, tranquilidade no dia-a-dia e, até, economia de dinheiro. Não é sobre colocar as coisas no melhor lugar, é sobre desencadear uma vida mais funcional e descomplicada.

Não tem nada mais inconveniente do que perder a peça de roupa que você precisa pra um evento importante dentro do seu próprio guarda roupas e chegar atrasado porque teve que encontrar a peça, descobrir que estava amassada, ter que passar para só então, sair. Se você gostaria de dormir mais 5 minutinhos pela manhã, mas não pode, porque tem que procurar tudo o que você precisa pra sair de casa e começar seu dia e não encontra com facilidade, eu te compreendo, porque já passei por isso e coisas assim acabavam com o meu dia.

Conceitos. Valores. Quando “a forma organizada de pensar” entra na sua cabeça, é um caminho sem volta. Um caminho muito mais leve e disciplinado e, como diria Renato Russo “disciplina é liberdade”.   Aprender e compreender alguns conceitos sobre organização foi muito importante na minha jornada e fez toda a diferença pra mim. Foi exatamente por isso que eu reuni os principais conceitos e valores de organização pra mim em um único material e, agora, quero compartilhar com vocês.   Escrevi meu primeiro Ebook!

Ele foi feito com muito carinho e dedicação pra te ajudar de vez a compreender conceitos importantes para ter mais liberdade de tempo e se armar com um escudo contra o estresse e a ansiedade provocados pela desorganização.

CLIQUE AQUI e garanta o seu gratuitamente!

Leia, releia e aplique esses conceitos na sua vida. Funcionou pra mim e tenho certeza que também vai funcionar para você.  

Uma abraço e até semana que vem 😉  

Como usar o conceito de taxonomia para se organizar melhor

Eu sempre tive uma certa inclinação para o lado da organização. Desde pequena, organizava meus gibis da turma da Mônica por personagem da revistinha e minhas coisas de uso pessoal por tipo, e revisava essa organização sempre que eu achava necessário.

Eu gostava de fazer isso.

Mas é claro que eu não usava esse talento natural da melhor forma em todas as áreas da vida, afinal, pra usar um talento a gente precisa de conhecimentos e ferramentas específicos. Só vontade sem ação direcionada, não traz resultados.

Então, hoje, eu venho falar de um dos conhecimentos básicos sobre organização, que pode ser usado por meio de diversas ferramentas diferentes, o conceito de TAXONOMIA

Taxonomia é um sistema de categorização hierárquica que cria um mapa para que você rastreie seus arquivos e pastas – sejam eles digitais ou em papel – mais facilmente.

Complicou? Calma que eu simplifico.

Esse termo, que a gente está pegando emprestado da biologia e está trazendo para o mundo da organização, existe para categorizar e deixar o ato de localizar mais intuitivo. Olha a imagem abaixo:

taxonomia-blog-mila-bueno
Trecho do livro A Tríade do tempo

Qualquer semelhança com os mapas mentais, não é mera coincidência.

A ideia aqui é pensar de trás pra frente:

  1. Faça o processo de descarte no seu computador, dispositivos móveis e papelada e elimine tudo o que não faz mais parte da sua vida.
  2. Observe as coisas que você tem e agrupe por família – data, local ou qualquer outra que faça sentido para a sua realidade
  3. Dê um nome para cada família – que vai ser uma pasta ou um caderno no Evernote
  4. Então, observe quais famílias se relacionam e pertencem a mesma categoria, a nível hierárquico. Ex.: na imagem acima, ROCK e CLÁSSICOS são duas famílias que se relacionam o suficiente para pertencerem à categoria MÚSICAS. Se não aparecerem relações fáceis de serem identificadas por você, deixe as pastas soltas mesmo.

E é aí que vem 2 pontos importantes:

Primeiro, faça o que puder pra ter o mínimo de níveis hierárquicos possível. O objetivo é simplificar o acesso a cada pasta ou caderno, criando um mapa que seja fácil de seguir.

Segundo, use a mesma taxonomia no digital e na papelada. Para as mesmas famílias e as mesmas categorias, os mesmos nomes. Isso ajuda seu cérebro a te ajudar.

No Evernote, dá pra deixar o arquivamento ainda mais simples com a opção de usar etiquetas pra categorizar

Captou a ideia?

Espero que esse conceito facilite sua vida como facilita a minha, diariamente.

Ficou com alguma dúvida ou tem um jeitinho só seu de usar a taxonomia que pode ser uma dica bacana pra galera? Deixa aqui nos comentários!

Abraços e até semana que vem 😉

Como organizar fotos digitais

Um novo ano está começando e isso significa que acabamos de passar por uma das épocas que mais rendem fotos e vídeos. É registro da ceia, da família reunida, de cada passeio e viagem feitos nesse período, da galera reunida na virada…enfim, na era digital em que estamos tudo rende muita foto.

E nesse clima de início de ano, o que acham de começar com alguma dicas pra organizar todas essas fotos e vídeos digitais?

Passo 1

Descarregue as fotos do seu celular ou câmera pra o computador assim que voltar de cada evento em que você fez registros. Assim a gente libera espaço pra que o aparelho não fique lento e é mais fácil ter controle na hora da organização.

Passo 2

Classifique as fotos por data e lugar onde foram tiradas. Eu já tentei separar por “Fotos das dogs”, “fotos na praia” e afins e dava um trabalho danado ficar classificando cada foto tirada pra saber pra qual pasta ia. E, no fim das contas, na hora de procurar a tal foto eu não conseguia rastrear.

Isso porque nosso cérebro memoriza melhor fazendo associações.

Se você der uma data e um nome para a pasta como “2016-12-25 – Natal”, quando você quiser aquela selfie linda que tirou no natal, vai intuitivamente bater o olho nessa pasta e saber que a foto está lá. Facilita trabalhar a favor da nossa cabeça!

Ah, e só uma coisa: Eu coloco a data começando pelo ano pra que as pastas fiquem na sequência cronológica certa!

Esse é um pedacinho da organização das minhas pastas!

Passo 3

Apague todas as fotos embaçadas, tremidas, cortadas e mal iluminadas e mantenha apenas as favorita. Não brigue comigo por essa dica, mas fazer isso economiza muitos megabytes de armazenamento e garante que todas as fotos que você salvou são as melhores.

Passo 4

E, por último, uma dica testada e aprovada: armazene suas fotos na nuvem.

Antes, colocava tudo num HD externo e depois que quase perdi tudo por um mal contato no cabo USB, fiquei com medo e joguei na nuvem. Estou gostando bastante, principalmente de poder acessar as fotos de qualquer lugar que estiver.

Agora, pra você que já tem muitas e muitas fotos armazenadas de forma desorganizada e quer organizar tudo, vou deixar uma lista de tarefas pra te ajudar a fazer isso.

1 – comece pelo que já está feito

Se tem alguma pasta com fotos que você sabe onde foram tiradas e que são do mesmo evento, olhe as propriedades de uma das fotos pra descobrir a data desse evento e já renomeie essa pasta!

2 – faça uma limpa em todas as suas pastas sem dó, conforme a 3ª dica lá de cima

3 – se não descobrir a data certa de alguma das fotos ou conjunto de fotos, não se preocupe

Tente lembrar pelo menos o ano, ou alguma palavra chave que te faça reconhecer facilmente o conteúdo dessa pasta!

4 – faça um pouquinho por dia, esse processo pode levar algum tempo para ser terminado

Você tem algum segredo pra ajudar nessa organização? Me conta aqui embaixo!

Como organizar a mala de viagem

O final do ano chegou minha gente! Essa época gostosa de comemoração e reunião da família em que geralmente alguém tem que colocar o pé na estrada, né? Pois bem, se esse ano quem vai fazer isso é você, tenho umas dicas bacanas pra ajudar a colocar tudo o que você precisa na mala e, principalmente, encontrar tudo o que você levou e não deixar de usar nada porque o item se perdeu na mala ou aconteceu um acidente com os produtos de higiene que deixou todas as suas roupas melecadas de shampoo antes de chegar ao destino!

Eu uso todas as dicas que vou compartilhar com vocês quando vou montar minha mala então elas são testadas e aprovadas. Uma regra geral é: categorize sua mala. Nada de ir jogando tudo lá dentro aleatoriamente e precisar tirar várias peças, que já estão amassadas, pra encontrar alguma coisa que ficou jogada no fundo.

Como?

Aí vai:

Use suas necessaires

Antes de aprender essa dica eu costumava usar as necessaires somente pra itens de higiene ou bijus, nunca pra roupas mas, não é que funciona?

Quando ganhei minha filha e montei a mala da maternidade, separei as calcinhas e sutiãs de pós parto todos numa necessaire e os itens de higiene em outra. Na hora do banho, quando precisava que meu marido trouxesse as coisas pra mim, só pedia “Amor, me traz a necessaire bege e a rosa!” e pronto, estava tudo ali separadinho. Facilitava pra mim e pra ele. Então use e abuse das necessaires paradas no armário na hora de montar a mala!

Olha só alguns exemplos do que você pode colocar nelas:

  • calcinhas e sutiãs;
  • biquínis;
  • Itens de banho;
  • Itens de higiene que não são usados no banho como hidratantes pra o corpo e pra o rosto, protetor solar, desodorante, perfume;
  • Remédios;
  • Bijuterias;
  • Elásticos de cabelo, presilhas, pente, escova;
  • Cabos e carregadores do celular, da máquina fotográfica, de tablet, de notebook, fones de ouvido;
necessaires
Amo necessaires!

Tenha um saco para as roupas sujas

Na hora de montar a mala, coloque esse saco por cima de tudo. Logo que chegar ao seu destino, tire esse saco da mala e vá colocando todas as roupas sujas nele, conforme forem sujando. Na hora de ir embora, é só fechar o saco e colocar na mala. Se você ficar hospedado em hotel, pendure esse saco na porta do banheiro. Se estiver sendo recebido na casa de alguém, deixe bem acessível junto com as suas malas.

saco-lavanderia

Além das necessaires, existem os organizadores de mala, já ouviu falar?

Para as roupas e sapatos existem organizadores de mala pra separar os itens da forma que você preferir. É muito melhor pegar um saco com tudo separado do que se perder em itens soltos na mala. Eu uso tanto as necessaires quanto os organizadores de mala de viagem, de acordo com o item que quero categorizar.

Você fará muitas compras nessa viagem?

Compras a gente sempre faz né, mas pensar no quanto e no quê vai comprar também te ajuda na hora de montar a mala. Se você pretende comprar roupas lá, leve o mínimo possível daqui. Lembre-se que se você estiver viajando de avião, paga pelo excesso de bagagem, então se na ida estiver ocupando menos de 50% do interior da sua mala, vai aumentar as chances de poder voltar com ela lotada sem pagar a mais por isso!

Na mesma linha de raciocínio acima, considere se você pretende comprar uma mala quando chegar ao seu destino.

Comprar somente pra dar conta da quantidade de itens a serem trazidos e depois deixar uma das malas que você tem ocupando espaço no armário, sem uso, é um erro que eu mesma já cometi, então agora, se sei que farei muitas compras já levo isso em consideração. Se estou satisfeita com a qualidade e quantidade das malas que já tenho, levo uma bolsa grande ou uma mala menor dentro de outra mala maior, poucos itens de uso pessoal, e então não preciso comprar outra pra acomodar todas as compras.

Quem já teve um acidente com uma embalagem de qualquer líquido na mala levanta a mão!

Eu levanto as duas! Foi aí que aprendi uma dica muito bacana: abrir as embalagens, colocar um pedaço de plástico filme e fechar novamente. Isso impede que os líquidos vazem independente do sistema de abertura do frasco.

  • Mais algumas considerações importantes:
    • Tem algum item que você vai levar que precisa de benjamim pra ir pra tomada na sua casa? Considere levar o benjamim na viagem também;
    • Vai precisar lavar biquínis ou roupas íntimas no chuveiro? Considere levar um frasco com sabão;
    • Está viajando com bebês ou crianças pequenas? Considere levar um frasco com detergente e as escovas específicas para lavar as mamadeiras, copinhos, pratinhos e demais itens de alimentação na pia do banheiro do hotel;
    • Vai viajar de avião? Existe uma opção pra embalar sua mala e evitar danos no exterior dela. Envolva sua mala com plástico filme na ida e leve um rolo na mala para embalar na volta. Já fiz isso e funcionou muito bem, além de ser bem mais em conta do que embalar no aeroporto.
    • A viagem vai ser longa? Não se esqueça de carregar todos os seus itens eletrônicos na noite anterior, inclusive o carregador portátil, caso você tenha. Eu tenho e ajuda bastante a não ficar sem bateria quando a viagem vai ter muitas horas de duração.

Ter a mala de viagem organizada ajuda demais a não perder tempo nem na montagem da mala nem na hora de usar as coisas no seu destino. Na volta, também agiliza pra desfazer a mala porque você sabe de cara quais roupas vão pra máquina de lavar e quais vão pra gaveta, por exemplo.

Essas foram as técnicas que eu uso!

Compartilhem com todos que você sabe que vão viajar nesse final de ano e me conta aqui embaixo se você tem alguma dica que funciona super pra você!