Evernote #4 – Etiquetas

Hoje nós vamos continuar nossa série sobre como usar o Evernote.

Já falamos sobre os PLANOS DISPONÍVEIS, sobre as NOTAS e sobre CADERNOS E PILHAS e, hoje, é dia de falar mais um pouco sobre a organização das suas notas. Vamos aprender mais sobre as ETIQUETAS.

Se você está chegando agora por aqui, saiba que este post é parte de uma série de postagens sobre como utilizar o Evernote! Comece por aqui.

E o que são etiquetas, Mila?

As ETIQUETAS são outra forma de organizar suas notas, além dos cadernos. Elas são, basicamente, palavras-chave que você adiciona às suas notas, permitindo que elas fiquem mais fáceis de ser localizadas.

Você pode utilizar apenas cadernos para se organizar no Evernote ou pode usar uma combinação de cadernos e etiquetas. Esse é o sistema que eu uso hoje.

Mas então quando usar cadernos e quando usar etiquetas?

Essa é uma questão bem pessoal que só o uso prolongado da ferramenta Evernote vai poder te responder. Mas eu vou te mostrar como eu organizo as postagens aqui do blog lá no Evernote usando essa combinação caderno-etiqueta para que você compreenda a idea do uso delas e como esse sistema pode ser bastante útil.

No meu Evernote, tenho um caderno chamado MB Blog. Nele, eu organizo cada post que já foi publicado e cada ideia para novas postagens, sendo cada um desses conteúdos uma nota diferente.

Mas, independente de serem backups de textos já publicados ou ideias novas, todas as notas do caderno MB Blog são textos referentes ao blog.

Então, para me ajudar a localizar mais facilmente o que são ideias e o que são backups, utilizo 2 etiquetas: a etiqueta Conteúdos e a etiqueta Publicado e classifico cada texto conforme vou escrevendo. Quando um texto que era ideia de conteúdo é finalizado e publicado, troco a etiqueta Conteúdo pela Publicado e tudo fica sempre organizado e fácil de localizar.

Quer mais um exemplo?

Você pode ter documentos digitalizados no seu Evernote de toda a sua família. Todos são documentos, então, podem estar no caderno Documentos, mas para te ajudar a localizar qual pertence a quem, você pode criar etiquetas com o nome de cada membro da família e categorizar os documentos de cada um nessas etiquetas.

E é aí que vem uma funcionalidade bacana das etiquetas. Você também pode ter digitalizado qualquer outra informação dos membros da família e usar as mesmas etiquetas com o nome deles.

Quando você acessar a etiqueta “mamãe” por exemplo, vai ver tudo o que seja referente a ela que está em outros cadernos, não somente no caderno Documentos que usamos no exemplo acima.

No Evernote, todas as notas precisam estar dentro de um caderno. Não é possível usar apenas etiquetas e nenhum caderno. Você pode se organizar apenas com etiquetas mas, nesse caso, vai precisar ter todas as suas notas em um único caderno.

E você? Já começou a usar as o passo a passo que está rolando aqui no blog no seu Evernote? Me conta nos comentários como está sendo sua experiência!

Semana que vem tem mais passo a passo do Evernote por aqui.

Abraços e até semana que vem 😉

Evernote #3 – Cadernos e Pilhas

Continuando nossa série de postagens sobre o Evernote, hoje vamos falar sobre CADERNOS e PILHAS.

Se você está chegando agora por aqui, saiba que este post é parte de uma série de postagens sobre como utilizar o Evernote! Comece por aqui.

E o que são cadernos?

Cadernos são coleções de NOTAS. Cada nota criada, vai ser armazenada em um caderno. Pegando o gancho da analogia que fiz pra vocês no último post, quando falei sobre as notas, aqui, cadernos podem ser entendidos como “pastas”. Por padrão, cada vez que uma nota nova é criada o Evernote salva no caderno que veio com a sua nova conta. A partir daí, você pode criar seus próprios cadernos para salvar e organizar suas notas.

E quanto às pilhas?

Se para facilitar sua transição de organização digital para o Evernote nós associamos CADERNOS com PASTAS, as PILHAS seriam pastas dentro de pastas. Quando estamos organizando nossos arquivos no computador, nós podemos criar uma pasta chamada PESSOAL e dentro dela outra pasta chamada FOTOS, por exemplo. No Evernote, vamos criar um caderno chamado PESSOAL, outro chamado FOTOS e empilhar esses cadernos, para que um fique dentro do outro.

Mas fique atento: não é possível ter pilhas dentro de pilhas. Você só poderá colocar aninhar 1 nível de cadernos dentro de uma pilha.

Ah, Mila, mas isso não é ruim para organizar minhas informações? No computador eu tenho uma pasta chamada PESSOAL, e dentro dela uma pasta chamada FOTOS, e dentro dela uma pasta chamada CHURRASCO NA PRAIA e por aí vai. Não vou poder levar esse mesmo sistema de organização para o Evernote?

Para responder isso, vou deixar o passo a passo do Evernote de lado um pouquinho e falar sobre um conceito de organização. Para a organização ser eficiente, ela precisa ser SIMPLES e INTUITIVA. Você precisa achar o que você procura facilmente. Infinitas pastas dentro de outras pastas acabam se tornando uma categorização desnecessária que parece que vai ajudar mas, no fundo – acredite na personal organizer que vos escreve – acaba atrapalhando.

Nesse ponto, o conceito de taxonomia vai ser de grande ajuda para se organizar dentro Evernote. Clique aqui para ler o post específico sobre esse conceito.

Então, para resumir, tente focar em uma organização simples usando somente os cadernos e pilhas que sejam realmente necessários para categorizar suas informações, ok?

Mas, se você perceber que um determinado tipo de categoria está precisando de mais níveis hierárquicos de organização, ou seja, se você perceber que precisa levar aquele sistema de pastas dentro de pastas do seu computador para o Evernote, existe outra opção de organização além dos cadernos: as ETIQUETAS.

Volte semana que vem, porque nós vamos falar exatamente sobre elas!

Abraços e até semana que vem 😉

Evernote #2 – Notas e WebClipper

Prontos para aprender um pouco mais sobre o Evernote e organizar de uma vez por todas sua vida digital? Hoje, vamos continuar nossa série sobre organização digital falando sobre NOTAS.

Se você está chegando agora por aqui, saiba que este post é parte de uma série de postagens sobre como utilizar o Evernote! Comece por aqui.

Mas, o que são notas?

No Evernote, uma NOTA é qualquer pedaço de informação que você queria salvar para consultar mais tarde. Você pode manter praticamente qualquer tipo de conteúdo em uma nota, como:

  • digitar um texto, contando com várias opções para personalizar o layout e estilo do texto
  • gravar um áudio através do próprio Evernote
  • anexar fotos e arquivos de praticamente qualquer outro programa
  • digitalizar contratos, documentos ou anotações feitas em papel
  • fazer anotações dentro de arquivos pdfs
  • salvar páginas da web que sejam relevantes para você, através do WebClipper

O Evernote é bastante simples de usar e bem intuitivo mas, para a maioria das pessoas que está começando a usar essa ferramenta, as nomenclaturas acabam sendo a parte mais complicada de se habituar. Então, vamos fazer uma analogia.

Quem nunca usou o Evernote está acostumado a criar uma pasta no computador e adicionar dentro dela vários tipos de arquivo como .pdf, .jpg, .doc e por aí vai. No Evernote, cada NOTA é um editor de texto, onde você pode escrever o que quiser e também anexar arquivos. Já as pastas do computador seriam similares aos cadernos e etiquetas – que nós vamos abordar mais para a frente.

Captou a ideia?

Como editor de texto, cada nota conta com recursos bem bacanas como inserir tabelas, caixas de seleção, marcadores e listas numeradas. Você também pode compartilhar sua nota com outros usuários Evernote, usar um modelo como base para te auxiliar ou criar um a partir de uma nota sua, adicionar um lembrete ou fazer uma apresentação.

Ah, e você pode criar uma nota a partir de qualquer dispositivo, tanto do computador, quanto do celular ou tablet.

Em resumo, em uma nota você pode salvar qualquer tipo de informação e misturar texto, áudio, imagens e anexos, de forma que você tenha o mais completo e organizado registro de tudo o que precisa salvar.

Capturando páginas da Web com o WebClipper

O WebClipper é um recurso muito legal que te permite capturar páginas da web no computador e salvar no Evernote. Sabe quando você está lendo um artigo bem interessante ou encontrou uma coisa que está procurando há tempos e gostaria de salvar essa página, com o link de referência?

É isso que o WebClipper faz.

E ele faz isso se comunicando completamente com o Evernote, permitindo que você salve a página em uma nota e abrindo uma janelinha com todas as opções para que você escolha onde ela será organizada na hora, como na imagem abaixo.

Se você já aproveitou o post da semana passada para se cadastrar no Evernote, crie uma nota nova e explore cada botãozinho e cada opção disponível nela, tanto no computador quanto no celular ou tablet.

Você vai perceber que os recursos são um pouco diferentes em cada dispositivo, exatamente para poder se adequar melhor ao que você pode fazer usando cada um deles.

Descubra cada recurso da nota sem medo de ser feliz! Você vai perceber que elas são bem intuitivas e simples de mexer.

Semana que vem vamos partir para a organização das suas notas no Evernote, começando pelos CADERNOS e PILHAS.

Abraços e até semana que vem 😉

Evernote #1 – Como escolher seu plano

Semana passada nós começamos essa série de posts sobre organização digital usando o Evernote e, hoje, como prometido, vou contar pra vocês qual a diferença entre cada plano disponível para que você faça a melhor escolha.

Se você está chegando agora por aqui, saiba que este post é parte de uma série de postagens sobre como utilizar o Evernote! Comece por aqui.

Os planos disponíveis atualmente são o plano Basic – que é a opção gratuita – o plano Premium e o plano Business.

Para deixar as opções e recursos de cada um dos 3 planos vou começar te mostrando o que há em comum entre eles. Em qualquer um dos planos Evernote você poderá:

  • anexar até 60mb/mês de informação em suas notas em forma de imagens, pdfs e arquivos;
  • sincronizar sua conta em 2 dispositivos diferentes;
  • Capturar páginas da internet – através do WebClipper, que veremos mais para frente – e inserir imagens e pdfs em suas notas ;
  • usar os recursos de pesquisa para encontrar textos até dentro de imagens;
  • compartilhar notas com outros usuários do Evernote;
  • usar uma senha para acessar o Evernote em seus dispositivos;
  • receber suporte através da comunidade Evernote;
  • Configurar sua conta para ter acesso às suas notas mesmo se estiver offline a partir do aplicativo da área de trabalho no computador.

Beleza Mila, mas e se eu quiser digitalizar toda a minha papelada conforme a demanda e anexar essas imagens digitalizadas no Evernote for usar mais que os 60mb de espaço disponíveis no mês?

Vá para o plano Premium. Nele, o limite para fazer upload de anexos é de 10gb/mês.

Legal! E se eu quiser acessar o Evernote no meu notebook, no meu celular, no tablet e no computador do meu trabalho também? Serão 4 dispositivos precisando ser sincronizados ao invés de 2!

Poder capturar suas ideias e acessar seus arquivos de qualquer lugar ajuda demais a manter a organização da sua vida digital. Tanto nos planos Premium ou Business você poderá sincronizar quantos dispositivos quiser.

E seu eu tiver algum problema? Dá pra conversar com o suporte por chat?

Sim! Mas só nos planos Premium e Business, ok?

E quanto aos cadernos offline? Se eu estiver viajando e precisar acessar os documentos que eu digitalizei e coloquei no Evernote e não tiver internet, eu consigo acessar em todos os dispositivos?

No plano Basic você só tem acesso offline no computador. Se precisar acessar seus arquivos offline no celular ou qualquer outro dispositivo, só será possível nos planos Premium e Business.

Ah, entendi. Mila, é verdade que o Evernote também tem todos os recursos listados aqui embaixo:

  • enviar emails direto para o Evernote;
  • pesquisar por textos e encontrar até dentro de pdfs e documentos do office que eu anexei;
  • fazer anotações dentro de pdfs;
  • fazer apresentações das minhas notas, como no Powerpoint;
  • e ainda contar com um recurso que reconhece as informações de contato em um cartão de visitas e salva essas informações?

Sim, é verdade! Mas esses 5 recursos listados acima só estão disponíveis nos planos Premium e Business.

Ok, Mila. Para praticamente todas as questões acima você respondeu que os demais recursos estão disponíveis nos planos Premium e Business. Além de maior upload mensal, qual a vantagem do plano Business, então?

Boa pergunta!

O plano Business é principalmente pensado para equipes que vão colaborar internamente usando o Evernote. Por isso, ele tem recursos para simplificar e agilizar o processo de trabalho com várias pessoas acessando, criando e editando os mesmos cadernos e notas.

Nosso foco aqui é utilizar o Evernote para organização digital pessoal. Para esse fim, os 10gb de upload mensais disponíveis no plano Premium são suficientes para que você tire o melhor proveito da ferramenta. Aliás, esse é o plano que eu uso até hoje.

Conseguiu compreender as semelhanças e diferenças entre os planos? Então, antes de terminarmos esse post, vou deixar uma informação importante: os planos Premium e Business são pagos. Como os valores são sempre sujeitos a reajustes, clique no link abaixo e veja os últimos valores dos planos, diretamente no site do Evernote.

https://evernote.grsm.io/ebcc-Milabueno

Agora, você sabe o que são Notas e como usa-las?

Semana que vem vamos falar sobre elas!

Abraços e até semana que vem 😉

Aprenda a usar o Evernote

Hoje nós vamos começar uma série de postagens aqui no blog sobre organização digital, usando o aplicativo Evernote. Serão diversas postagens com tudo o que você precisa saber para começar a usar essa ferramenta de forma simples e objetiva.

Se você já se cadastrou no Evernote mas ainda não descobriu como usa-lo, essa série é para você! Se ainda não se cadastrou mas já ouviu falar no Evernote e quer trazer definitivamente mais organização para sua vida digital usando o programa do elefantinho verde, cadastre-se através do link abaixo e vamos começar juntos, através dessa série, a descobrir como o Evernote é uma ferramenta fantástica para a organização digital.

https://evernote.grsm.io/ebcc-Milabueno

O Evernote já foi citado aqui no blog diversas vezes, basicamente todas as vezes que eu escrevo para vocês sobre organização digital. Já contei pra vocês sobre a importância de usar uma categorização na hora de se organizar, chamada taxonomia, neste post aqui, e também usei o Evernote como referência para a digitalização e armazenamento de toda a papelada, neste post aqui.

E isso só acontece porque o Evernote é o meu aliado na organização digital desde 2011 e eu sou apaixonada por ele desde então. 

Mas vamos começar essa série logo pra que você já dê o primeiro passo e comece a usar o Evernote agora mesmo.

Cadastre-se

Neste post aqui, eu contei pra vocês – dentre outras coisas – que o Evernote é um programa, uma nuvem, um bloco de notas e um aplicativo. Sim, ele se comporta como tudo isso.

Então, na hora de se cadastrar, você pode fazer isso tanto pelo celular quanto pelo computador e criar sua conta gratuitamente para começar a usar. Quando você fizer login em qualquer outra plataforma, ele vai sincronizar com o local onde você fez as últimas alterações e te permitir acessar tudo o que você já fez.

Então, sem perda de tempo, esteja você usando o computador ou o celular, clique no link abaixo e crie uma conta básica.

https://evernote.grsm.io/ebcc-Milabueno

Dica da Mila

Cadastre-se inicialmente na versão gratuita, a versão Basic. Semana que vem vou contar pra vocês qual a diferença entre cada plano disponível atualmente no Evernote, para que saiba escolher se a versão gratuita te atende bem ou se precisa fazer um upgrade, levando em consideração o que cada plano oferece e as suas necessidades de utilização.

Abraços e até semana que vem 😉

A organização precisa ser flexível

E aí, pessoa que tá do outro lado da tela, tudo bem?

Semana passada, quando eu falei pra vocês sobre Como ser mais organizado, eu mencionei que, uma das características de uma casa de verdade é que ela não é uma casa de revista, ou seja, eventualmente vão ter coisas fora do lugar e isso é normal.

E sabe do que mais? Casa de verdade tem mais uma característica, que chega a ser derivada da primeira. Casa de verdade também precisa ser flexível e é sobre isso que nós vamos falar hoje.

Quando eu digo CASA leia-se também VIDA DIGITAL, porque as 2 características citadas lá em cima abrangem esses 2 campos da vida.

A vida muda o tempo todo e a rotina se transforma em função dessas mudanças. Em um momento você só estuda e divide as áreas comuns da casa com seus pais. Depois, você começa a trabalhar, seus horários mudam, suas tarefas precisam ser feitas em outros horários e seus hábitos precisam ser recriados, ou melhor, substituídos: se antes você estava habituado a tomar café num horário X, agora vai ter que ser no horário Y, por exemplo.

E isso é só pra citar o comecinho das mudanças. Na vida adulta, você pode morar com seu parceiro de vida ou sozinho, morar numa república ou com seus pais. Mudar de bairro – de estado ou até de país – ou permanecer no mesmo lugar onde nasceu. Também pode só trabalhar, trabalhar e estudar ou empreender.

Cada uma dessas variáveis que, na maioria das vezes insistem em acontecer do jeito que bem entendem, apesar dos nossos planos, podem afetar completamente seu modo de se vestir, se alimentar e o tipo de objetos que você tem em casa.

E é aí que entra a importância da CASA/VIDA DIGITAL FLEXÍVEL. Sua casa é seu lugar de descanso – tanto relacionado a sono quanto a qualquer atividade que recarregue suas energias. A disposição das coisas na sua casa precisa acompanhar sua rotina ou então você só vai se estressar em cada pequena atividade do dia a dia.

Hoje você tem 30 anos, empreende e mora fora do Brasil, em um país frio, com seu companheiro de vida? Tudo o que você acumulou até hoje vai precisar ser minuciosamente verificado porque, agora, além de dividir o espaço com outra pessoa, sua coleção de biquinis e suas apostilas de escola podem não se encaixar mais na sua realidade. Pra ter um dia a dia que funciona você vai precisar ter um lugar para os casacos de frio e o que você realmente usa pra dar suporte ao exercício da sua profissão atual.

Tá acompanhando o raciocínio?

Se organizar sempre vai te trazer mais tranquilidade e eliminar o estresse desnecessário causado por coisas que deveriam estar dando suporte pra sua rotina e não estão, como gastar um tempo excessivo caçando uma peça de roupa ou um documento.

Deixa eu fazer uma analogia: numa viagem para a Disney, seu objetivo principal não é o longo período de voo, é chegar nos parques. O voo é apenas um meio, um suporte para a sua viagem porque, o seu objetivo, é conhecer o Mickey, não ficar horas dentro do avião. 

Organização é o que te dá suporte para as demais coisas da vida.

A mensagem que eu quero deixar pra você é a seguinte: avalie, cada vez que qualquer coisa mudar na sua vida, se tudo ainda funciona do jeito que está.

Dê novos usos para cada cesto ou caixa, conforme o conteúdos deles se adapta a sua realidade.

Mude os móveis de lugar e o que fica neles pra atender às suas necessidades. Se uma atividade de suporte está dando muito trabalho ou tomando muito tempo pra ser realizada, ele precisa ser analisada e sofrer adaptações.

Espero que esse post te ajude a começar a encarar a organização como uma grande aliada ao invés de uma coisa um pouco chata de ser feita.

Abraços e até semana que vem 😘

Vida sem papel: digitalize suas informações

Você é do tipo de pessoa que se dá melhor com papel ou com aplicativos? Já responde pra mim os comentários que eu quero saber!

Eu diria que sou 99% digital. E esse 1% é porque tem coisas que não dá pra ter só a versão digitalizada como os documentos, por exemplo.

Eu recebo meus boletos por email, tenho agenda digital, anotações no digital, tenho uma coleção de livros em versão digital no meu Kindle… e essas só algumas substituições que eu fiz.

Estou sempre fuçando nas redes sociais e nos blogs pra encontrar dicas de sites e aplicativos que me permitam eliminar cada vez mais o papel da minha vida e, sempre que eu testo alguma ferramenta digital que funcionou pra mim, compartilho com vocês.

Se você já me acompanha, nem preciso falar que o meu melhor amigo no mundo digital é o Evernote, porque já rolou muita publicação aqui no blog ensinando a usar ele.

Mas manter uma vida que já existe no universo digital é mais fácil do que migrar tudo o que existe na nossa vida em formato de papel.

Esse post é pra te ajudar a começar esse processo pelo primeiro passo: digitalizar.

Digitalizar é transformar em arquivo digital tudo o que antes era físico. Algumas coisas nós poderemos digitalizar e descartar, eliminando assim muito papel da nossa vida. Já outras coisas, vamos digitalizar mas vamos precisar manter o original. E o motivo de digitalizar o que não pode ser jogado fora é simplificar o acesso quando a gente precisa, uma ideia que eu explico melhor nesse post aqui.

Se você tem mais de 30 anos de idade, vai se lembrar da época em que, pra transformar uma informação que estava em uma folha de papel em arquivo digital, nós precisávamos ir até um local que tivesse uma máquina própria, que tirava cópias e escaneava, e pagar pra transformar nossos papéis em arquivos legíveis e de boa qualidade ou, então, possuir uma impressora multifuncional que possuísse a função de scanner.

Hoje em dia não é mais assim. Existem aplicativos que usam a câmera do celular para escanear os papéis com uma qualidade excelente e de graça.

É o caso do Evernote.

Digitalizar a papelada precisa ser um processo que caminhe de mãos dadas com o processo de desapego do que não é mais relevante manter.

Digitalize apenas o que já foi selecionado para ser mantido. O método de desapego que eu ensino pra vocês nesse post aqui vai te ajudar bastante a embarcar nessa tarefa de lidar com a sua papelada de uma forma mais leve.

Seguindo o método de desapego direitinho e eliminado o máximo de papéis possível pelo processo de digitalização, você vai diminuir muito o volume de papéis na sua casa.

Foi assim que eu consegui concentrar todos os documentos e papéis importantes da minha família em apenas uma pasta aqui em casa.

A imagem ao lado é da pasta que eu escolhi: ela usa o sistema de pastas suspensas e é rígida e com tampa transparente. Custou um pouco mais mas tem organizado de uma forma bem eficiente a papelada da família por aqui há mais de 5 anos.

E pra te ajudar ainda mais no processo de digitalização, fiz um vídeo com o passo a passo para usar a funcionalidade de escaner do Evernote para esse fim.

Ficou com alguma dúvida sobre o processo de digitalização dos papéis? Deixa aqui nos comentários!

Uma das melhores ferramentas para uma vida mais organizada – o Evernote

É um programa? Uma nuvem? Um bloco de notas? Um app? Nem sei definir direito porque a verdade é que o Evernote se comporta como tudo isso.

Nele é possível salvar suas anotações e, o que mais me chamou atenção, seus arquivos.

Você pode anexar qualquer formato de arquivo, seja imagem, vídeo, áudio, texto, pdf…enfim, pode salvar toda a sua vida num local protegido por senha e ter acesso a tudo isso onde você estiver. 

Ele é um sistema que tem plataformas tanto pra celular quanto para tablet e computador, além de poder ser acessado online. Você abre uma conta com login e senha e já pode começar a utilizar.

Imagine nunca mais ter que ir pra casa buscar um documento que faltou para concluir um cadastro em algum lugar, afinal, está tudo salvo e bem organizado em um aplicativo que pode ser acessado diretamente no seu celular. Imagine poder enviar por email suas informações mais relevantes na hora em que são solicitadas ao invés de ter que ir para casa vasculhar dentre centenas de papéis e pastas aquilo que você procura e ainda ter que pagar para tirar uma cópia dessa informação.

Isso é o que o Evernote te proporciona.

O sistema de utilização do Evernote é um pouco diferente do sistema de pastas e arquivos que nós estamos acostumados a usar, então no começo a gente estranha um pouco. Mas não desista tão rápido porque aprender a usar esse sistema novo é muito simples e vale a pena o esforço. A carinha do Evernote é parecida com uma página de emails e, aliás, você também pode encaminhar emails e deixar salvo no Evernote, caso receba alguma coisa que ache importante armazenar.

Para de dar uma visão geral dessa diferença na utilização do Evernote, vou fazer um comparativo com o sistema que a gente já conhece, o de pastas e arquivos no computador.

No aplicativo do elefantino, ao invés de pastas ou arquivos, existem as NOTAS. Nada que é colocado no Evernote fica solto em qualquer lugar. Cada anexo ou anotação de texto existe dentro de uma nota. Na hora de organizar suas informações no computador, você joga seus arquivos em pastas e, depois, pastas dentro de pastas, certo? Dentro do Evernote, para organizar suas notas, existem os cadernos e etiquetas, que podem ser usados em conjunto ou que você pode escolher de qual das duas gosta mais e adotar apenas uma.

pagina-inicial-evernote
Essa é a cara do Evernote pra PC

“Nossa Mila, não entendi nada. Muito confuso! Acho que não vou me adaptar.”

Eu sei, pra mim também foi assim na primeira vez que li sobre o Evernote. Mas acredite, vale a pena se familiarizar com tudo isso e aprender a usar essa ferramenta. Desde que eu comecei a utilizar, ele faz parte da minha rotina, e eu não vivo mais sem ele.

Agora, se você está pensando em adquirir o Evernote, já deve estar se perguntando quanto custa essa brincadeira.

Então, vale dizer aqui que existe a versão gratuita e a versão Premium do Evernote, ou seja, a versão paga, mas que para quem está começando agora a usar, a versão gratuita já atende muito bem.

O Evernote é uma ferramenta muito ampla, que daria assunto pra vários posts e que está em constante atualização para melhorar a experiência do usuário. Então, acesse o site do Evernote, crie uma conta, baixe no seu smartphone, PC e comece a fuçar. Aí me conta o que você está achando aqui nos comentários.

Existe muito material disponível e mais aprofundado sobre o Evernote, não é difícil de encontrar. Mas caso vocês tenham gostado desse post, conta pra mim. Quem sabe a gente faz uma série de post sobre esse programinha pelo qual eu sou apaixonada e uso intensamente.

Quer dar o primeiro passo para organizar de vez sua vida digital? Clique no link abaixo e entre para o time Evernote!

Cadastre-se no Evernote